Médicos novatos, que são acusados de “furar a fila” da vacina, são demitidos da Prefeitura

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Sete médicos novatos, que chegaram a ser acusados de “furar a fila” da vacinação em Manaus, foram exonerados pela Prefeitura de Manaus. O decreto assinado pelo prefeito David Almeida (Avante) foi publicado no Diário Oficial do Município de ontem. As irmãs gêmeas Gabrielle e Isabelle Lins divulgaram nota dizendo que elas próprias tomaram a iniciativa de pedir demissão, alegando estar insustentável a situação. Todos foram vacinados com as duas doses da Coronavac e estavam nomeados como coordenadores de projeto.

O caso ainda está sendo investigado pelo Ministério Público, que a princípio não vê problemas na vacinação deles, já que estariam escalados para atuar na linha de frente do combate à Covid-19.

No caso das irmãs, que deram origem a toda a polêmica ao publicar nas redes sociais a vacinação, elas também afirmaram que devolveram o salário recebidos no período.

Veja o decreto:

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta