Câmara e Assembléia vão ter postos de vacinação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

 

Empenhado em acelerar o processo de vacinação contra a Covid-19, o prefeito de Manaus, David Almeida, se reuniu neste sábado, 13/2, com os presidentes da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade, e da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Davi Reis, e firmou um acordo para que as estruturas internas de saúde, dos órgãos legislativos, abriguem novos pontos de vacinação na capital.

A decisão de ampliar a rede de atendimento à população aconteceu após reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que, desde a noite de sexta-feira, 12, está em Manaus para participar do planejamento das próximas fases da Campanha de Vacinação contra à Covid-19 no Amazonas.

 

Segundo David Almeida, os novos pontos serão fundamentais para qualificar ainda mais o sistema de vacinação adotado pela Prefeitura de Manaus, que, de acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), deve ser referência para outras capitais brasileiras.

 

“Proporcionalmente, Manaus é a capital brasileira que mais vacina contra a Covid-19. Até este sábado, já conseguimos vacinar mais de 105 mil pessoas com a primeira dose. Em breve vamos receber um novo lote de vacinas do Ministério da Saúde. Com a chegada de mais vacinas, ampliamos os grupos de vacinação, por isso estamos abrindo novos postos para que o atendimento seja mais rápido para a população. Somente com esse trabalho integrado vamos conseguir vencer esse vírus”, explicou Almeida.

 

O presidente da Aleam, Roberto Cidade, afirmou que a Casa está de portas abertas para ajudar no combate e na vacinação contra a Covid-19.

 

Já o presidente da CMM, vereador Davi Reis, destacou que a soma de esforços vencerá a pandemia e o legislativo municipal também dará sua contribuição.

 

Anúncio

Na última quinta-feira, 11, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello anunciou, durante sessão no Senado Federal, que irá antecipar a vacinação das pessoas acima de 50 anos residentes em Manaus. Ele explicou que será um trabalho entre os ministérios da Saúde e da Defesa para realizar o transporte e distribuição dos novos lotes do imunizante que será destinado à capital do Amazonas.

 

Entretanto, o ministro não deu um prazo para que as vacinas sejam enviadas.

 

Além disso, Pazuello informou que solicitará ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que Manaus realize, em caráter de urgência, a imunização de pelo menos 70% da sua população, para que ocorra uma baixa significativa no número de novos casos da doença na cidade.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta