Silas reage à suspensão dos direitos políticos atacando juiz, imprensa e contratando advogado caríssimo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O deputado federal Silas Câmara (PRB) divulgou nota no final de semana condenando a decisão do juiz federal Herley da Luz Brasil, que suspendeu seus direitos políticos e os de sua esposa, Antonia Lúcia, tratando-a como “decisão monocrática proferida dentro do calendário eleitoral”, ou seja, uma postura política e não jurídica. Ele também considerou os veículos da mídia que publicaram a notícia como “imprensa tendenciosa” e anunciou a contratação de um dos escritórios jurídicos mais caros do país, o Bermudes, para defendê-lo no caso.

A decisão do magistrado foi tomada ainda em fevereiro e se deveu ao uso de uma linha telefônica da Câmara dos Deputados para fins particulares, inclusive campanha política.

Câmara já havia sido condenado anteriormente pelo Supremo Tribunal Federal, por falsidade ideológica.

Veja a nota divulgada pelo casal:

“O Deputado Federal Silas Câmara e a ex-Deputada Federal Antônia Lúcia informam que respeitam a decisão proferida pelo Exmo. Sr. Juiz Federal Herley da Luz Brasil, porém lamentam que decisões monocráticas proferidas dentro do calendario eleitoral que contrariam todos os entendimentos do STF e TSE sobre o tema tentem desestabelizar e confunfir a população acreana, quanto a reputacao é viabilidade jurídica e de seus direitos como cidadãos pela imprensa tendenciosa e politicamente comprometida em manchar a honra de quem tem o respeito pelo seu trabalho e compromisso com o Acre e que portanto discordam da referida sentença, que destoa como acima já afirmamos, dos pronunciamentos categóricos anteriores dos egrégios Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral acerca do mesmo tema. 
Informam, por fim, que já recorreram da sentença através da Bermudes Advogados, e que a decisão monocrática não produz qualquer efeito imediato.”

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta