Respeitar

O ex-presidente Lula nunca teve freios em sua língua, e cada vez que se dirige aos poucos petistas, que o seguem, solta seu discurso incoerente, ferindo adversários que o apoiaram no passado. O fato mais recente foi quando afirmou: “Acabou o PSDB”. Tal afirmação foi  de uma burrice e  uma arrogância elementar que  revoltou, inclusive,  vários petistas ilustres. Se os tucanos não têm candidato e se encontram divididos por  interesses individuais e inconfessáveis – é “res inter alios”  para os demais. O Presidente da República, além de ignorar as declarações do ex-presidiário, tem suas  preocupações voltadas para o crescimento do país e para atender as necessidades da população.

Infelizmente, não se vê na mídia derrotada nas urnas e que torce pelo quanto pior melhor, notícias alusivas às obras realizadas pelo Governo Federal; muito menos que o real teve alta de 15,6%, sendo a moeda que mais se valorizou no mundo em 2022, conforme relatório do Credit Suisse; nem que o Banco Central lucrou R$ 85,9 bilhões em 2021, repassando R$ 71,7 bilhões ao Tesouro Nacional – não havendo valores para os comunistas, nem para os que falam bem do governo.

O Brasil que queremos é aquele que produz, realiza obras e constrói o futuro em benefício do povo. Tanto isto é verdade, que o setor econômico criou 699 mil postos de trabalho no trimestre de fevereiro a abril; tendo o desemprego caído para 10,5 % segundo o IBGE. E o PIB cresceu 1% no primeiro trimestre puxado pelo setor de serviços. Ademais, o número de empregados com carteira assinada cresceu 2% e as vendas no comércio aumentaram 1,3% em comparação com o primeiro trimestre de 2021. Por isso, o Brasil volta a ser a 10ª maior economia do mundo. Estamos na era Bolsonaro em que os índices de corrupção e escândalos estão zerados, e não há dinheiro para países comunistas (Cuba, Venezuela, Lei Rouanet etc.).

O Presidente Jair Bolsonaro é um democrata; defensor do direito de ir e vir e da liberdade de expressão, ao contrário do ex-presidiário Lula que é um arrogante e autoritário, debochando dos demais pré-candidatos e, até mesmo dos seus poucos eleitores, onde muitos acordaram do pesadelo e estão pulando dessa canoa furada. Lula é demagogo e retrógrado, e tem demonstrado isso nos seus discursos, pela sua falta de visão e sensibilidade sobre o momento em que o Brasil e o mundo estão passando – o ex-presidiário está superado no tempo, pois a roda já girou. O pré-candidato Lula foi um carrasco para com o PSDB e enterrou seu vice – que de cabeça baixa engoliu goela abaixo. Ora, para quem antes disse que “Lula desejava voltar à cena do crime”, com certeza foi humilhante ouvir que: “Acabou o PSDB”. Desconhecer as raízes do PSDB é usar de má-fé, o que é inerente a esse ser desprezível que faz da torpeza de seus atos o caminho para sua cova.

O ex-presidiário Lula sempre foi cínico e arrogante. Vive no seu mundo e pensa que ilude alguém com suas falácias. O PT continua em queda acentuada e seus “bajuladores” aos poucos se afastam, pois não farão parte dos derrotados nas urnas. A verdade que liberta é a que provém do amor e não do ódio.

A conduta de Lula apenas aumenta a animosidade institucional, fazendo com que a população, descrente com o STF em razão de protegê-lo e beneficiá-lo; comece a atacar vários Ministros, em face da conduta política, a qual “retira a legitimidade do STF”, conforme afirmou o professor Modesto Carvalhosa. O respeito à vontade popular nos termos de nossa Constituição é dever impostergável. Afinal, o povo respeita quem lhe respeita.

O dever se cumpre todo e à risca. Afastar-se dele é prevaricar.

Qual Sua Opinião? Comente: