Platiny inaugura a janela partidária, que deve provocar intensa troca de partido no Amazonas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O deputado Platiny Soares foi o primeiro a utilizar a janela partidária – período em que os parlamentares que pretendem ser candidatos na eleição deste ano podem trocar de partido – para mudar de legenda. Ele deixou o Democratas, pelo qual se elegeu em 2014, e assinou a ficha de filiação do Partido Social Liberal, que terá como candidato a Presidente da República o deputado carioca Jair Bolsonaro.

Soares aproximou-se do presidenciável quando propôs a entrega da medalha do mérito a ele, em 2016. Depois, participou de todas as agendas do deputado em Manaus, em papel de destaque. A princípio, ele não deve assumir a direção regional do PSL. Integrantes de movimentos populares que comandavam o partido no Estado anunciaram a desfiliação depois que Bolsonaro entrou na legenda.

O próximo a usar a janela para trocar de legenda deve ser o presidente da Assembleia Legislativa, deputado David Almeida. Ele já comunicou ao antigo partido, o PSD, a saída, e deve assinar ficha de filiação ao PSB.

Outros sete deputados estaduais devem trocar de partido até o dia 7 de abril, quando termina o prazo da janela partidária. São eles: Wanderley Dallas e Vicente Lopes (MDB); Belarmino Lins e Sidney Leite (PROS); Doutor Gomes e Ricardo Nicolau (PSD) e Dermilson Chagas (PEN).

Na Câmara Municipal de Manaus, pelo menos três vereadores indicam que podem mudar de partido: Marcel Alexandre e Dallas Filho, que devem deixar o MDB, e Bessa, que já anunciou a desfiliação do PHS. Não estão descartadas outras trocas.

Entre os senadores do Amazonas, nenhum deve mudar de legenda. Na Câmara Federal, apenas o deputado Átila Lins acena com a saída do PSD.

No interior, há intensa movimentação indicando que prefeitos e vereadores podem trocar de legenda, especialmente aqueles que se filiaram ao PROS, dos cassados José Melo e Henrique Oliveira.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta