Pastores de reúnem com Wilson e garantem reabertura dos templos a partir de domingo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Lideranças evangélicas do Estado, como o presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas, pastor Valter Nazaré, e os pastores Jônatas Câmara (Assembleia de Deus no Amazonas), Eliude Menezes (Assembleia de Deus do Brasil) , Gedeão Granjeiro (Assembleia de Deus Tradicional) e outros estiveram reunidos hoje com o governador Wilson Lima (PSC) e garantiram a inclusão das Igrejas no decreto que vai relaxar o isolamento social. Segundo participantes do encontro, a reabertura dos tempos vai ocorrer no domingo (31).

Segundo os pastores, que já estão comemorando e orientando suas congregações, ficou acertado que a reabertura se dará mediante a obediência a regras, como o uso de máscaras por todos os congregados e de álcool em gel na porta de cada templo, a utilização de apenas 30% da capacidade de cada salão, mantendo a distância de 1,5 metros entre cada participante.

Também será solicitado que os cultos tenham apenas uma hora de duração e que os membros das Igrejas sejam orientados a permanecer em casa, se estiverem resfriados.

Em relação ao interior, a orientação é que os pastores de cada município procurem reunir com os respectivos prefeitos municipais para pedir que estes também publiquem decretos autorizando a reabertura. A ideia é que o controle seja maior nestes locais, por causa da maior proliferação do vírus em relação à capital.

PRESSÃO

Desde ontem lideranças políticas evangélicas estão pressionando pela reabertura dos templos. O blog apurou que não fazem parte do movimento nem a Igreja Católica nem as tradicionais do protestantismo, como batistas e presbiterianos.

O movimento é mais forte entre as igrejas pentecostais e neopentecostais, como as Assembleias de Deus e a Universal do Reino de Deus.

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem 2 comentários

  1. José jocimar Rocha

    E muito mais uma questão psicóloga. Esperamos ki dê certo

  2. Marcelo Brito dos Santos

    O homem da o decreto más deus a última palavra

Deixe uma resposta