“Os números são assustadores”, admite Bosco, sobre violência contra os vulneráveis.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O governador Amazonino Mendes (PDT) lançou hoje o projeto “João & Maria”, voltado ao combate à violência contra criança, adolescente, mulher e idoso. Na solenidade,o vice-governador e secretário de Segurança, Bosco Saraiva (SD) afirmou que Os números são assustadores, uma cultura na nossa terra”.

A ideia é percorrer mais de 200 escolas públicas em todas as zonas de Manaus para conscientizar sobre o combate à violência contra parcelas vulneráveis da população. A ideia é da Secretaria de Segurança, sob fogo cerrado por causa da insatisfação dos policiais e do avanço da violência.

“Faço votos que cada palestrante, cada delegada, oficial, enfim, todos que estão (no projeto), sejam conscientes que estão prestando um serviço valiosíssimo. Vocês são como se fossem médicos diante de doentes. Oxalá que vocês consigam palestrando com as famílias curar essa doença social, essa cultura, esse comportamento equivocado, errado”, disse Amazonino.

O coordenador do projeto “João & Maria”, capitão PM Guilherme Sette, informou que o objetivo da ação é mobilizar a sociedade no combate a esse tipo de violência enraizada na cultura da sociedade. “Foi feito um mapeamento, com dados estatísticos de segurança pública, onde identificamos os locais de maior incidência, os horários, os dias da semana, as vulnerabilidades que estão associadas a esse tipo de violência. E a partir daí foi identificado que a própria vulnerabilidade é a cultura da violência que ainda é arraigada na sociedade. É um grande desafio dos palestrantes de levar a comunidade à reflexão e descontruir essas questões que reforçam a violência na nossa sociedade”, comentou.

A programação será desenvolvida por cerca de 90 policiais civis, militares e bombeiros, todas mulheres, que vão orientar a população em geral, em 225 escolas, sobre a realidade vivenciada pelo público alvo.

O conteúdo abrangerá o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), Lei Maria da Penha e o Estatuto do Idoso.

Foto: Clóvis Miranda

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta