O QUE NÓS FIZEMOS?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

11949569_907269616028114_1511912519_n“Então é Natal, e o que você fez?”, diz a frase de uma conhecida canção popular.

Você já deve ter se confrontado algumas vezes com esse questionamento, se não, faça-o este ano, pois o tempo é propício.

Deixe de lado a preguiça mental, esqueça seus planos pessoais, faça um exame da sua consciência e force a barra com seu íntimo e pergunte-se numa retrospectiva de vida de 2015: O que eu fiz? Vá mais além e desafie-se!: O que eu não fiz?

Tenho certeza que as respostas serão inúmeras para uma e para outra situação.

Pois o Natal, com sua aura sobrenatural, tem essa capacidade de aguçar nossas suscetibilidades mais nobres, liberar nossa generosidade e suscitar nossas consciências para a dimensão do outro. Então aproveitemos para irmos além dos questionamentos.

“Então é Natal, a festa cristã do velho e do novo, do amor como um todo…”, continuam os versos da mesma canção.

Embora festa de cristãos, o natal transcende os limites religiosos e permite a cada um e a cada uma que exercitemos o mandamento fundamental do amor a nós ensinado e perseguido por Jesus na sua passagem terrena.

Se, não animados pela fé, deixemo-nos ao menos contagiar pelo espírito da solidariedade, palavra  gêmea do amor, buscando demandar o tempo  que nos permitirmos ter para atuarmos em favor daqueles que necessitem de algo material, de uma palavra de fé e de conforto, de um gesto de carinho ou de um prato de comida e assim, minimizarmos o sofrimento do corpo, da alma, da mente e do espírito de tantos quantos se encontrem  fragilizados ou sem perspectiva na vida.

“Então é Natal pro enfermo e pro são, pro rico e do pobre, num só coração…”.

Não busque nem ouro nem prata, nem troféus nem reconhecimento, mas, tão somente, mostre aos mais desvalidos que em tempos de desesperança e falta de paz, ainda existem humanos capazes de dividir um pouco do que têm para tornar menos cruel as dificuldades da vida.

“Então é Natal ….que seja feliz quem, souber o que é o bem.”

Se você é feliz, que a sua felicidade seja para o outro um espelho que reflita alegria, transmita paz, transborde justiça e produza fraternidade entre os povos.

Fazer o bem sem olhar a quem, essa é a verdadeira paz a ser buscada!

“…o ano termina e começa outra vez…..”.

É isso mesmo, vai-se um ano e outro vem. Então encha seu coração de agradecimento rogando a Deus que abençoe sua família, sua fé, sua disponibilidade, seus talentos e dons, e lhe preencha de esperança que vem do Espírito Santo e cumule você de saúde para que estejas no novo ano que vem disposto e preparado para nova caminhada repleta de bons propósitos e de boas atitudes.

“Aleluia!”

Agradeçamos a Jesus pelas palavras e pelos exemplos os quais nos mostram os caminhos para buscarmos a paz e, por meio das Bem Aventuranças, nos ensine como alcançarmos a perfeição.

Agradeçamos a Deus por nos ter escolhido como filhos e filhas prediletos e por perceber em cada um de nós os talentos e os dons necessários para olharmos durante a nossa existência e mais especialmente no Natal, para quem mais necessita de ajuda no dia a dia de um mundo cada vez mais egoísta e dividido.

Que abramos nossos corações e mentes para a maternal presença da Mãe do Céu cujo gesto de entrega por meio do seu sim permitiu-nos participar da família de Deus. Aquela, que de joelhos diante da manjedoura do seu amado Filho, fez-se Mãe da humanidade protegendo nossa caminhada terrena e nos conduzindo pelas veredas da bondade e da solidariedade.

Já que é Natal! Então Feliz Natal! Aleleuia! Amem!

Te logo

Ronaldo Amazonas, ex-diretor da Fundação Alfredo da Matta, um dos mais polêmicos ativistas da internet. Escreve sobre o que lhe vier à cabeça, sempre com uma pegada forte e opiniões muito próprias.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta