Eu inseguro, a sociedade prisioneira e a bandidagem solta

Por Ronaldo Derzy Amazonas*

A segurança pública virou tema central nos programas, nos debates e nas entrevistas de todos os candidatos a governador e é assunto que povoa a mente e os corações de cada eleitor amazonense há muitos e muitos anos dado o grau de esquecimento e abandono a que foi relegada essa área crucial e cara para nossa sociedade.

Desde que conhecidamente um ex candidato ao governo cassado e em prisão domiciliar fez acordo com uma facção criminosa em plena campanha eleitoral, o desassossego tomou conta das famílias, dos comerciantes, empresários e dos próprios gestores e entidades públicas que a partir de então, passaram a sofrer a mais cruel onda de violência com roubos, assaltos, furtos, latrocínios, sequestros e mortes em plena luz do dia ou à noite.

Alguns anos atrás tivemos e com o devido estardalhaço, o planejamento, o lançamento e a colocação em prática do mais ousado mas também o mais estelionatário plano de segurança pública que nosso estado já conheceu o tal de Ronda nos bairros. Este mal fadado plano consumia ao ano mais de um bilhão de reais e fez a festa de uma empresa locadora de veículos e de um grupo de empresários os quais consumiram bilhões de reais dos cofres públicos e não produziu sequer sensação de segurança e não deixou saudade alguma porque foi pensado tão somente para explorar um nome pomposo e dar visibilidade política ao governador da época hoje senador da República. Um verdadeiro fracasso!

As fugas em massa de nossos presídios, as péssimas condições das penitenciárias e das cadeias públicas, a leniência das autoridades da área e um judiciário lento e apenas contemplativo, fazem parte do caldo de cultura explosivo e perigoso a contribuir para que o caos já instalado permaneça sem o menor sinal de retração. Hoje, o sistema prisional, vive uma desconfiada calmaria porém, sabemos o quanto isso pode esconder apenas falsa aparência pestes a explodir em mais rebeliões e novas fugas.

Entre medidas paliativas, pouco investimento e a insistente desconfiança por parte da população, o atual governo resolveu inovar e contatou a peso de ouro uma das mais famosas equipes de consultoria em segurança dos EUA com a promessa de conceberem e entregarem um ousado plano de segurança a ser implementado em todo estado e que tem como premissas atacar o tráfico, vigiar as fronteiras, treinar equipes e investir em inteligência a fim de estancar a onda de violência que impera especialmente em Manaus.

Não bastasse toda essa celeuma, vem o oportunismo do prefeito de Manaus que, contrariado nos seus interesses políticos menores, resolveu agora em plena campanha política atacar o governador se esquecendo que ele apoiou e ajudou a eleger o ex governador cassado, gestão durante a qual, ele se calou quando os problemas da segurança pública ainda eram apenas agudos e algumas dos problemas poderiam serem debelados no nascedouro. Quanta desfaçatez!

Em meio a esse tiroteio (desculpem o trocadilho) verbal e uma queda de braço política sem precedentes, ficamos nós os cidadãos aguardando pacientemente que as autoridades públicas amadureçam e passem a respeitar o desejo de termos apenas uma segurança efetiva, eficaz e eficiente tirando nosso estado do terrível quadro nacional das estatísticas de violência onde as famílias e os cidadãos vivem encerrados nas grades das suas moradias enquanto a bandidagem livre, leve e solta toca o terror nas ruas e esquinas do medo. Oremos!

Té logo!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

LEAVE A REPLY