Depois de muita burocracia, vai começar recapeamento no PIM

Pela primeira vez, a Prefeitura de Manaus será responsável pela recuperação das vias do Distrito Industrial 1. Depois de anos de imbróglio político, os trabalhos de recapeamento e manutenção começam nesta segunda-feira, 20/5, na bola da Samsung, graças à articulação do prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) junto à Suframa.

O início dos serviços para dois dos três lotes de obras, será dado pelo próprio prefeito e pelo superintende da Suframa, Alfredo Menezes, que desde que assumiu a gestão da autarquia tem sido um grande parceiro do município, sobretudo no que se refere aos interesses da Zona Franca de Manaus.

A revitalização do Distrito Industrial de Manaus integra o eixo “Cidade em Movimento”, um dos cinco programados pela Prefeitura de Manaus dentro do pacote de obras em homenagem ao Aniversário da Cidade, que este ano completa 350 anos.

Para a realização dos serviços foram garantidos R$ 150 milhões do Tesouro Nacional, via Ministério do Planejamento. Entretanto, a execução dos três lotes, está orçada em R$ 136 milhões – R$ 14 milhões a menos que estimado.

Os dois lotes já contratados começaram a ser executados logo após o lançamento com o trabalho de fresagem – retirada do asfalto antigo – na bola da Samsung. São, aproximadamente, 32 quilômetros de vias que receberão serviços como recapeamento asfáltico, pavimentação rígida, drenagem profunda e superficial, entre outros.

E ainda na manhã desta segunda-feira foi concluído o processo licitatório do lote 1, o maior e mais crítico, que contempla aproximadamente 36 quilômetros de vias, incluindo a bola da Suframa. A empresa Etam venceu o certame e os trâmites processuais levarão cerca de 45 dias, ao final dos quais a prefeitura deverá assinar o contrato e dar início a essa etapa das obras.

O lançamento da obra, que estava previsto para ocorrer no local, acabou sendo transferido para o auditório da Suframa. Mas, já com a chuva abrandada, os serviços de fresagem foram iniciados e tanto o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, quanto o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, decidiram acompanhar in loco o início das obras.

“É essa garra, essa disposição que vamos manter durante toda a obra. Quando estiver chovendo, dá para fazer fresagem, vamos fazer. Não está chovendo, dá para colocar asfalto, então vamos colocar o asfalto. A nossa intenção é entregar uma grande obra, realizada no tempo estipulado no contrato, com muita fiscalização e controle”, afirmou o prefeito.

Segundo Arthur Neto, a recuperação da malha viária do Distrito é um compromisso para com a economia local. “Sou um defensor da Zona Franca, então estou fazendo a minha parte para tornar esse polo industrial uma atração para os investidores. Esse que é o polo industrial mais importante e mais estratégico para o país”, afirmou.

A recuperação viária do Distrito Industrial 1 é uma das obras mais esperadas na cidade e envolveu, inclusive, uma questão jurídica para saber sobre a responsabilidade pela realização da obra. Foi a partir de 2017 que a prefeitura e a Suframa estabeleceram parceria para elaborar o projeto e, finalmente, os recursos foram designados, ficando a Prefeitura de Manaus responsável pela execução da obra.

O prefeito esclareceu, ainda, que as obras do Distrito Industrial nasceram sob rigor técnico. “A começar pelo valor. Dos R$ 150 milhões destinados para a obra, serão gastos R$ 136 milhões. Temos o acompanhamento do Ministério Público Federal e fizemos muitas exigências para as empresas licitadas. Com tudo isso, temos a garantia de que faremos uma grande obra”, afirmou.

O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, anunciou que uma visita às obras do Distrito Industrial deverá estar na agenda de uma futura visita do presidente Jair Bolsonaro, que deverá vir a Manaus para a primeira reunião do Conselho de Administração da Suframa. “A nossa intenção é trazer o presidente para uma agenda positiva em Manaus, com a entrega de vários serviços e, entre eles, essa parceira com a Prefeitura de Manaus. Queremos trazê-lo à obra, para que ele possa ver que estamos dando infraestrutura ao Distrito Industrial e com isso contribuindo para gerarmos mais emprego e renda para nossa população”, afirmou.

De acordo com o secretário da Seminf, Kelton Aguiar, equipamentos modernos estão sendo utilizados na obra, entre elas uma nova máquina de fresagem capaz de fazer 300 metros quadrados por hora, o que vai dar uma grande agilidade ao serviço. “Agora estamos correndo mesmo, para não perdermos nenhum minuto e para que possamos assim entregar a obra estipulada de acordo com o cronograma do contrato”, garantiu.

Cronograma

A empresa Ardo Construtora e Pavimentação foi a vencedora do segundo lote e o terceiro teve como única participante a empresa Construtora Soma Ltda., que foi declarada a vencedora do certame. Ainda nesta segunda-feira será encerrado o processo licitatório para o lote 1, completando as frentes de obras previstas pelo projeto.

Os lotes 2 e 3 agregam as vias com nível intermediário e leve de criticidade, como as ruas Buriti, Tambaqui, Matrinxã, Tucumã, Puraquê, Jutaí, Mogno, Ipê, Cupiúba, Oitis, Autaz Mirim, Solimões e adjacentes, além das bolas da Gilette e Samsung.

Para o lote 1, que deve ter seu contrato firmado nos próximos dias, foram mapeados os problemas mais críticos das vias. Estão previstas para receber melhorias as ruas da Feira, Rio Jaguarão, Rio Quixito, Itaúba e as avenidas Governador Danilo de Matos de Aerosa, Ministro João Gonçalves, Ministro Mário Andreazza e Guaruba, bem como a bola da Suframa.

LEAVE A REPLY