Audiências começam a tirar do regime semi aberto os primeiros presos, que serão monitorados com tornozeleira

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) divulgou nota agora há pouco informando que teve início na última terça-feira (13/03), as audiências dos presos do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim que passaram pela análise das certidões carcerárias das equipes multidisciplinares e passaram a ser monitorados por meio de tornozeleira eletrônca.

As audiências estão ocorrendo no Fórum Henoch Reis, com juízes da Vara de Execução Penal (VEP). No primeiro dia foram realizadas 63 audiências, com o resultado de 47 presos do semiaberto passando para o monitoramento eletrônico. A conclusão das audiências dos demais presos que foram escoltados para o Fórum resultou na progressão de três deles para o regime aberto, seis livramentos condicionais, seis transferências para o Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II) e uma regressão ao regime fechado do Compaj. O procedimento está sendo repetido nesta quarta-feira (14/03) para outros 56 presos.

A Secretaria afirma que não procede a informação que está circulando nas redes sociais sobre a liberação de 1.500 presos do semiaberto com tornozeleira, já que o número não condiz com a realidade de presos desse regime na capital.

A Polícia Civil do Amazonas (PCAM) prestou apoio com a Delegacia Móvel, que está sendo utilizada como espaço para o cadastro no sistema de monitoramento dos presos que precisam da aplicação da tornozeleira eletrônica.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta