Adail diz que teve medo de ser assassinado por advogado que o acusou de estupro

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Adail

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, prestou depoimento na última sexta-feira, 28, ao delegado Walter Cabral, do 10º Distrito Integrado de Polícia, e negou ter abusado sexualmente do advogado Renan Lourenço Barbará em uma cela do Comando de Policiamento Especializado. Ao contrário disso, o político preso afirmou que temeu pela própria vida quando soube que teria um companheiro de cárcere.

Barbará havia dito que Adail o dopou com sonífero e o estuprou, mas todos os indícios levam a Polícia a acreditar que o advogado tem problemas mentais, tanto que o juiz Mauro Antony, da 3ª Vara Criminal, já autorizou a realização de um exame de sanidade, atendendo sugestão da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Amazonas.

O advogado está preso por tentativa de homicídio e Adail afirmou que, quando soube que dividiria a cela com ele, temeu pela própria vida.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta