Wilson abre comércio, mas avisa: “Se aglomerar no bate-palma, vamos retroagir”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O governador Wilson Lima (PSC) anunciou agora há pouco um novo decreto, que passa a valer a partir de segunda-feira (22) e permite o funcionamento do comércio em geral de 9h às 15h, à exceção dos domingos, assim como os shopping centers, que funcionarão das 10 às 16h também de segunda a sábado. Restaurantes também foram autorizados a abrir entre as 6 e as 16h, com 50% da capacidade de funcionamento. Ele advertiu, entretanto: “Se a nossa equipe detectar que tá aglomerando no bate-palma (área de comércio do Centro de Manaus), não teremos outra coisa a fazer se não retroagir nas medidas”.

Ele admitiu que o Estado ainda está na fase vermelha de contaminação, anunciando inclusive a criação de um comitê em Parintins, onde segundo ele a Covid-19 tem avançado muito, assim como em vários outros municípios do interior. Por isso manteve a restrição à circulação de pessoas entre as 19h e as 6h. E incentivou a população a denunciar festas clandestinas. “O que temos visto país a fora é muito preocupante”, enfatizou.

O delivery está permitido no comércio das 9h às 15h; nos shoppings centers de 8h às 17h e nos restaurantes até as 22h. Já o drive-thru vai funcionar no comércio de 8h às 16h; nos shoppings centers de de 10h às 17h e nos restaurantes até as 18h.

Escolas poderão funcionar apenas o setor administrativo, com 50% da capacidade. Marinas também estão autorizadas a funcionar para a manutenção de embarcações. Obras estão liberadas apenas para reparos residenciais.

“Estamos fazendo a nossa parte. A aglomeração depende da população. Por favor, não saiam para passear nos shoppings ou nas áreas comerciais. Saia apenas para comprar o que precisa”, apelou o governador.

Dois fatores principais colaboraram para estas novas flexibilizações: a solução dos problemas de falta de oxigênio nas unidades de saúde e a queda na taxa de transmissão, que saiu de 1,3 para 0,95, a menor do ano. Hoje, o Amazonas está em 22º no ranking nacional, mas até o final de janeiro estava em primeiro. Hoje, cada 100 infectados transmitem para outros 95.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta