Superintendente diz que “Plano Dubai” não acaba com a ZFM

Em postagem nas redes sociais, o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes Junior, afirmou que o chamado “Plano Dubai”, que estaria em gestação no Governo Federal, segundo a edição de ontem da Folha de São Paulo, “é simplesmente uma amplificação de exploração das matrizes econômicas da nossa região”.

“A Zona Franca de Manaus em hipótese nenhuma será fragilizada, pelo contrário, os nossos benefícios fiscais, garantidos constitucionalmente, serão preservados e vamos em busca de desenvolver os demais polos que sempre são lembrados e pouco, quase nada, implementados, são eles: Biofármacos, turismo, defesa, mineração e piscicultura”, disse ele.

Segundo ele, os cinco polos representam a vocação natural da região, “mas hoje a China produz mais peixes em cativeiro do que a Amazônia”, segundo ele. “O grande desafio da minha gestão é o fortalecimento do nosso Polo Industrial de Manaus, bem como mostrar ao Brasil a nossa importância estratégica e o modelo econômico exitoso que temos aqui”, acrescentou.

“A Suframa durante anos esteve esvaziada e fragilizada, hoje ela está voltando a ser protagonista e indutora de desenvolvimento econômico no nosso estado e em toda região, essa é a minha missão e vou cumpri-la”, concluiu o superintendente.

LEAVE A REPLY