Sem muita adesão, entidades que representam professores insistem em greve

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (AspromSindical) realizou, na manhã desta quarta-feira, 09/06/21, um ato público da Greve em Defesa da Vida, na sede da Fundação de Vigilância Sanitária do Amazonas-FVS. Tanto esta entidade quando o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (Sinteam) têm convocado uma mobilização contra a volta presencial das aulas no Estado e em Manaus, mas não vêm conseguindo muita adesão dos profissionais, cuja maioria está de volta às salas de aula.

O local do ato público foi escolhido pelo fato dos Professores identificarem o órgão como o principal responsável pela determinação do retorno precipitado das aulas presenciais nas escolas públicas feitas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Manaus.

O Sindicato cobrou, no protesto, que a FVS apresentasse algum estudo que respaldasse a sua afirmativa de que a pandemia da Covid19 está controlada na Capital e no Interior do Estado.

O Sindicato afirma ainda a denúncia de prática de subnotificacão dos casos de contaminação, internações e mortes por Covid19, com o intuito de mascarar os verdadeiros dados alarmantes da doença e tentar passar uma falsa sensação de segurança para a população.

O Sindicato afirma ainda que vai desenvolver uma série de atividades que buscam conquistar mais adesão à greve e dar visibilidade ao movimento.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta