“Quero trabalhar, mas a Prefeitura prefere médicos sem CRM”, diz profissional em Carauari

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Um protesto inusitado foi registrado hoje nas redes sociais. Dizendo estar esperando há 66 dias por uma resposta da Secretaria de Saúde de Carauari, à qual se ofereceu para trabalhar no combate à Covid-19, o médico Yuri Martins foi para a frente do hospital regional com um cartaz e manifestou sua indignação com a gestão atual  da Secretaria de Saúde local.

“Em meio à maior pandemia já vista nas últimas décadas, me espanta Carauari ser a única cidade que não precisa de médico para o atendimento de seus pacientes. A cidade está tomada por médicos sem CRM (registro no Conselho Regional de Medicina), que de forma escancarada trabalham numa concorrência desleal. Como cidadão, contribuinte pagador de imposto, não posso e não irei me calar diante do ocorrido”, desabafou Jordão.

No interior do Amazonas é comum a contratação, pelas Prefeituras, de médicos estrangeiros – normalmente peruanos e bolivianos – sem registro no CRM, para trabalhar nos hospitais. Eles normalmente aceitam qualquer oferta para trabalhar nos municípios.

Carauari, cidade localizada na calha do rio Juruá, tinha até ontem 284 casos confirmados de Covid-19, com apenas duas mortes. O município é governado pela terceira vez pelo prefeito Bruno Ramalho (MDB), que no início da pandemia teve um áudio viralizado, em que, com bom humor, dizia aos cidadãos que, se não quisessem adotar o isolamento social, a Prefeitura também dispunha de caixões para enterrar os mortos em decorrência da doença.

O blog apurou que o médico que fez o protesto trabalha para o Exército Brasileiro.

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem 6 comentários

  1. Josefferson

    Alguém aí sabe que esse médico e funcionário do exército brasileiro e que ganha um salário de 8 mil reais e no cartaz ele tá mentindo falando que tá desempregado, será o que ele quer com Uma matéria dessa?
    Muito estranho mentir falando que está desempregado.

  2. Allex Jordao Cordeiro Sarmento

    Amigo, não sou eu na foto, trata-se do médico Yuri Martins, meu colega de faculdade

    1. Hiel levy

      Vamos corrigir

  3. Yasmim

    Ele não falou que está desempregado, falou que procura emprego em uma prefeitura que prefere médicos sem registro no Conselho de Medicina. O desempregado fica por conta da sua interpretação

    1. Hiel levy

      Você leu a postagem? Onde está escrita a palavra “desempregado”? A postagem inclusive informa onde ele trabalha. Por favor pelo menos leia antes de comentar.

  4. Fellipe Blayner Souza dos Santos

    Mas o Cartaz diz que ele procura emprego. Se ele está empregado, como ele procura emprego?
    Até onde sei, o sonho desse médico era trabalhar como médico no exército. E no exército ele ja está.. Outra coisa.. Se ele está no exército, acredito que não é nada ético da parte dele fazer isso.
    Na verdade o que ele quer é só aumentar o ego dele e talvez uma possível candidatura a algum cargo político.
    O exército é um lugar para homens de verdade, idealistas, soldados. Não é lugar para escoteiros e garotos mimados!

Deixe uma resposta