PPS vai abandonar de vez o “socialismo” ao mudar de nome e quer eleger 80 vereadores no AM

O Partido Popular Socialista (PPS) realizará, neste sábado (23/03), em Brasília, seu Congresso Nacional Extraordinário. A sigla, que há 27 anos tem este nome e é herdeira do antigo Partido Comunista Brasileiro (PCB), vai mudar e abandonar de vez qualquer relação com expressões que remetam ao comunismo ou socialismo, que andam em baixa. Entre as sugestões, dois termos são cotados, ‘Cidadania’, que tem sido mais apreciado entre os filiados, e ‘Liberdade’, defendido pelos movimentos que integram o grupo. 

O Amazonas levará três representantes, o presidente estadual do PPS, Elcy Barroso Junior, o presidente municipal de Manaus, Manoel Almeida, e o coordenador nacional de juventude, Bruno Rodrigues.

Conforme Elcy Barroso, assim que retornar do congresso, o diretório regional já vai trabalhar na composição das candidaturas para as eleições 2020, que deverá contar com candidatos disputando as câmaras e prefeituras. “Nós vamos focar nas eleições para vereadores e prefeitos, trabalhando por calhas do nosso Estado, e pretendemos eleger de 60 a 80 vereadores em todo o interior do Amazonas”, ressaltou Barroso.

Dirigentes da legenda comandaram a Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) até dezembro do ano passado, na administração Amazonino Mendes (PDT) e garantem ter conquistado o prestígio de diversas lideranças locais, dando viabilidade para a construção de uma chapa forte para as eleições municipais de 2020. Além disso, parte da chapa de 2018, em que o PPS alcançou mais de 100 mil votos, permanece e concorrerá pelas três ou quatro vagas que a sigla pretende ocupar na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Na tarde desta quinta-feira (21/03), o presidente Manoel Almeida distribuiu entre os filiados um informativo em que comemorava o alcance de meta estabelecido para composição da nominata. Segundo ele, a chapa do PPS já possui 83 nomes inscritos, vindos de todas as zonas de Manaus e dos principais bairros, com representação de mulheres, juventude,  LGBT+ e de outros segmentos sociais.

“O pontapé inicial desta nova fase do partido, aqui na capital, se dará a partir da 1ª Conferência Municipal da Cidadania, agendada para o mês que vem, onde pretendemos reunir lideranças e apresentar à sociedade o time que entrará em campo nas eleições do próximo ano”, destacou Almeida.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY