Polícia prende autônomo que estuprou enteados e a prima deles

Os policiais civis lotados na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), sob o comando da delegada Joyce Coelho, titular da especializada, cumpriram na manhã desta quinta-feira (21/3), por volta das 11h, em um lava a jato situado na rua São Vicente, bairro São Lázaro, zona sul da capital, mandado de prisão em nome de um autônomo de 43 anos, denunciado por ter estuprado os próprios enteados, uma garota de 16 anos e um jovem 20 anos, além de uma criança de 11 anos, prima das outras vítimas. 

A ordem judicial em nome do infrator foi expedida na última terça-feira (19/3), pela juíza Articlina Oliveira Guimarães, da 2ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes. “As investigações começaram em outubro de 2018, quando a adolescente de 16 anos, após ficar sabendo que a prima também havia sido estuprada pelo infrator, resolveu nos procurar. Na ocasião, relatou que também sofria esse tipo de abuso. O autônomo era responsável por fazer a condução das vítimas para a escola e elas começaram a apresentar rejeição em relação ao indivíduo”, explicou Coelho.

O rapaz de 20 anos relatou que os estupros iniciaram quando ele tinha nove anos e que ele era ameaçado de morte, caso comentasse com alguém o que acontecia. “O enteado relatou os abusos mais graves, após muito tempo calado, por medo, vergonha. Por isso que a gente orienta pais e responsáveis a sempre ouvir seus filhos. Procure saber o motivo pelo qual eles estão rejeitando esse tio, padrinho ou padrasto, porque muitas vezes ali no fundo tem alguma coisa de relevante para aquela rejeição”, alertou a delegada.

De acordo com a titular da Depca, o infrator negou a autoria dos estupros. “Trata-se de um pedófilo habitual, que abusa das vítimas no seio da família. Aquela pessoa que, muitas vezes, é isenta de desconfiança. Isso é mais comum do que a gente possa perceber”, declarou.

Indiciado – O homem foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na Depca, o infrator será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

FOTO: Erlon Rodrigues

LEAVE A REPLY