Plínio vai a Ministério tentar barrar PPB que prejudica Zona Franca

Brasília – Técnicos do gabinete do senador Plínio Valério (PSDB-AM), junto com o secretário de Fazenda do Amazonas, Alex Del Giglio, e outras autoridades do setor tiveram a primeira reunião ontem no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para discutir mudanças na minuta da consulta pública nº 4, com vistas a alteração do Processo Produtivo Básico (PPB) de terminal portátil de telefonia celular para empresas localizadas fora de Manaus. Segundo o senador Plínio Valério, se o Ministério da Economia não alterar a proposta de mudança , o novo Processo Produtivo Básico que mexe na telefonia celular, vai penalizar mais quem produz componente do que de quem produz o bem final, esvaziando o polo de informática da ZFM.

Na reunião, pelo menos um avanço: os técnicos do MCTI admitem que a minuta da consulta pública precisa de ajustes.  O Centro da Indústria do Estado do Amazonas (CIEAM) também vai estudar a minuta e os números de pontos. Plínio e parlamentares da bancada do Amazonas correm contra o relógio para tentar barrar ou modificar a mudança pretendida na PPB da informática, já que só tem 15 dias, prazo da consulta, para tentar reverter a medida. A reclamação foi feita diretamente ao presidente Jair Bolsonaro em encontro ontem no Palácio do Planalto.

Em uma reunião já marcada com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, na próxima terça-feira, o assunto deverá ser retomado.

“Foi uma boa reunião dos técnicos que defendem a Zona Franca de Manaus no Ministério da Ciência e Tecnologia. Como já tinham nos avisado que soltariam a minuta para consulta pública do PPB da informática ate à primeira quinzena do mês de abril, o setor já estava esperando. Embora os técnicos do MCTI entendam o contrário, PPB distintos para a ZFM e fora dela será um desastre para o polo de informática de Manaus e para o Amazonas. Vamos lutar para que o governo recue da medida. Do jeito que está, a indústria de celular ou notebook poderá optar por importar e não comprar carregadores e baterias no Brasil”, disse Plínio Valério.

Além da assessoria técnica do senador Plínio Valério e de Del Giglio, participaram da reunião ontem no MCTI William Cunha, auditor fiscal; Saleh Handeh, assessor do Centro das Industrias do Amazonas, e Jório de Albuquerque, secretário de Planejamento, Ciência e Tecnologia do Estado.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY