Levantar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O cinismo e a hipocrisia sempre andaram juntos, mormente no cenário político onde a banalização da verdade dos fatos sempre fora a marca dos descompromissados com os anseios do povo. Afinal, para que ouvi-lo se já os enganara? Para que agir se o silêncio os protege? A transparência passa longe dos ocupantes do Congresso. Por isso, se tornaram presa fácil de um STF minúsculo, desacreditado e falido moralmente. Vários Ministros desrespeitaram a Carta Magna e outros impõem agora uma censura em todos os seguimentos; tornando proibido tudo, inclusive o sagrado direito de se expressar; pretendendo levar os direitos de liberdade e de propriedade à vala dos mortos. O povo está insatisfeito com o STF que deveria fazer uma autoanálise de seu comportamento antidemocrático, autoritário, fora da Constituição Federal, onde vários Ministros já a rasgaram em plena luz do dia. Para quem jurara defender todos os tipos de “liberdade” em sua missão, o Ministro parece ter esquecido de seu  dever Constitucional. O caos no STF não pode continuar, muito menos podemos anuir a dezenas de decisões que libertaram criminosos, ou ainda, o fato de sentarem em cima de processos por não interessarem  ver os simpatizantes condenados.

Infelizmente, temos vergonha do STF onde alguns Ministros agiram “manu militare”; dando a Dilma direitos que a Constituição não permitira; soltaram Dirceu da cadeia sem explicação; limitaram o poder de Bolsonaro de agir na pandemia; prenderam jornalista e deputado federal por crime de opinião inexistente ; ferindo o direito à liberdade de expressão; o mesmo ocorrendo  com o Presidente do PTB; incluíram o Presidente no inquérito das FAKE NEWS, etc. Vivemos sob o manto da ditadura do STF e o pedido de “impeachment” do Ministro Alexandre de Morais feito por Bolsonaro é muito pouco. A censura é um vírus mortal; viola a Carta Magna e afoga a liberdade  de expressão. Estão matando a democracia ao tirarem a voz do povo, mas dia 7 de setembro estaremos nas ruas do Brasil, declarando nosso apoio a Bolsonaro que “representa a honestidade de um país de grandeza e de valores; Bolsonaro é o grande estadista que olha para as próximas gerações”, conforme já dissera o General  Mourão.

“Dois bandidos de toga se acham no direito de reprimir e cassar pessoas, jornais, jornalistas e Generais, como se fossem animais selvagens”, acaba de afirmar o General Gilberto Pimentel. Afinal, estamos vivendo “numa democracia ou num autoritarismo barato”, completara. Levantemo-nos todos pelo bem de nossas famílias e pelo povo brasileiro trabalhador e honesto. E, enquanto  governadores alteram a verdade dos fatos, Bolsonaro conclui a duplicação da rodovia Cuiabá – Rondonópolis; torna o E-social mais acessível e assina acordo de cooperação cientifica tecnológica com a Austrália. Sejam todos mais honestos.

*Advogado e escritor

Qual Sua Opinião? Comente: