Iniciar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Com certeza Bolsonaro tem ciência de todas as adversidades que advirão até as eleições. Conhece bem a estrada que a conduzirá a outro mandato: não aguardando nada que lhe seja benéfico proveniente de um STF onde vários Ministros comunistas já colocaram suas mangas de fora; muito menos do legislativo onde todos nós temos o dever de retirar os péssimos que lá se encontram;  colocando aqueles compromissados com o povo e o futuro da Nação. Vamos adentrar o ano de 2022 com FÉ e acreditando nas realizações de um governo que age e luta pelo progresso. Nossos Ministros tem a consciência das necessidades, em razão da destruição ocorrida e nunca mediram esforços para transformar nossa Nação na maior potência mundial em vários segmentos; notadamente na infraestrutura já implantada e com várias obras entregues. Reeleger Bolsonaro não é só questão de honra, mas dever impostergável de todos os brasileiros que amam nossa terra. Queremos liberdade, trabalho, saúde e educação num país atingido pelo desemprego e fome como consequência  do  lulismo e da pandemia que contribuíra para vários malefícios, onde governadores inescrupulosos desviaram  os recursos recebidos do governo federal em atitude criminosa. Nossa  Nação se encontra cercada por países comunistas onde o povo na miséria mendiga por um prato de comida diariamente. Não sabem o que é liberdade. Se Roraima hoje é um inferno, a culpa é do lulopetismo que financiara a destruição da liberdade não só na Venezuela onde a miséria e o sofrimento matam diariamente inclusive em Cuba, Panamá, Bolívia, etc.. O socialismo destruíra a liberdade e a esperança de um povo hoje jogado à sua própria sorte. Não é isto que desejamos aos nossos jovens. Aqui somos livres. Lutemos pela nossa liberdade e pela democracia, a qual inexiste no socialismo. Falácias e matérias onde predominam a leviandade e a falsidade circulam diariamente, com o torpe objetivo de enganar e confundir o povo incauto. Não aceitemos soluções que limitem nossos direitos constitucionais; muito menos aquelas que ferem o instituto da família e mais retamente o pátrio poder.

Por outro lado, o governo federal acaba de prorrogar a desoneração da folha de pagamento pelo prazo de dois anos e de editar MP para perdoar até 92% das dívidas dos estudantes para com o FIES; permitindo a renegociação. Tudo isto depois de ter sancionado projeto de lei de modernização cambial cujo objetivo é simplificar a entrada e a saída de dólares do país; eliminando restrições para os exportadores usarem seus recursos livremente, dentre outras medidas.

Ainda concluíra 629 obras de infraestrutura na área da educação; bem como entregara à população 2.054,8 km de rodovias duplicadas, restauradas e pavimentadas. Realizara o leilão de 39 ativos, gerando valores que garantem a efetivação das obras futuras, alavancando a iniciativa privada. E, para coroar o ano o Brasil assume novo mandato no Conselho de Segurança da ONU. As  contas federais fecham o exercício de 2021 no azul pela primeira vez nos últimos 8 anos. Por fim, o Brasil crescera 5% e gerara mais de 3 milhões de novos empregos; além de nossa balança comercial ter apresentado superávit recorde de US$ 61 bilhões em 2021. Este é o País que temos. Criticar quem trabalha, e produz com uma pandemia que assolara a Nação é fato atribuído aos pobres de espírito; comunistas que sem rumo se afundaram nos caixões destinados a falecidos.

Em nome do desenvolvimento da Nação e do respeito do povo trabalhador temos um governo federal cuja honestidade de propósitos faz a diferença. Roubar e destruir fazem parte de um passado onde a corrupção nunca tivera limites. Bolsonaro arrastará as multidões eternamente porque ama seu povo e com ele se preocupa. Esqueçam as leviandades assacadas dolosamente por cafajestes travestidos de jornalistas e as “notícias” infundadas, todas na vã tentativa de denegrir um Presidente que é brasileiro e não comunista. Liberdade para sempre e comunismo na vala do cemitério.

Qual Sua Opinião? Comente: