“Imperador do crime” dominava invasão com mão de ferro e vivia protegido em bunker

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Fernando Félix da Silva, preso hoje durante a Operação “Nero”, deflagrada pela Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), vivia protegido por olheiros em uma invasão conhecida como Coliseu, nas proximidades do bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus. É acusado de mandar matar pequenos traficantes que não saíam de sua área de atuação e tratado pelos soldados e inimigos como um verdadeiro “imperador do crime”. 

A Secretaria de Segurança montou um grande aparato para prender Fernando e seu bando. No total, 150 policiais civis e militares foram mobilizados. Um agente da Receita Federal acompanhou a ação e o cão farejador Odin foi fundamental para a coleta de provas.

Foram efetuadas cinco prisões. As investigações da operação se concentraram em três homicídios registrados em Manaus, em setembro do ano passado.

Fernando tinha um pistoleiro particular, Lucas Rodrigues Belém, o “Cachacinha”, que já estava preso no Completo Penitenciário Anísio Jobim desde dezembro, quando foi preso praticando um roubo. Os outros detidos hoje foram Jefferson Ferreira Silva, 31, Paula Rogéria Nascimento de Lima, 33, Marcelo Souza de Souza, 23.

Com o bando a Polícia encontrou duas espingardas calibre 12, dois coletes balísticos, dois simulacros de arma de fogo, 15 munições, quatro rádios HTs, uma prensa mecânica e diversos relógios e outros objetos que a polícia suspeita serem fruto de troca de usuários de entorpecentes.

Fernando já vinha sendo investigado há alguns meses. Ele é acusado de ser o mandante de três assassinatos e estava de posse de armamento ilegal quando foi preso. Cercado por soldados e olheiros, ele se considerava inalcançável pela Polícia.

Em setembro do ano passado, o traficante mandou matar Sebastião Silva de Souza e Deliel Souza Figueiredo, em decorrência de uma disputa pelo tráfico na área. Os dois se recusaram a deixar a rua Alfazema, nas imediações da invasão. A área era de interesse de Fernando.

O duplo homicídio foi executado por Lucas Rodrigues, antes de ser preso em dezembro do ano passado. Ele chegou a filmar o crime. As imagens foram encontradas no celular de Fernando Félix, onde as polícias também identificaram outras imagens que serão periciadas e incluídas no inquérito.

O segundo homicídio encomendado por Fernando foi o de Railson Ferreira da Silva, ocorrido dia primeiro de setembro de 2018, também na rua Alfazema. De acordo com testemunhas, a vítima foi morta a pauladas, após se recusar a informar a localização de uma arma de fogo que pertencia a um traficante da área.

Fernando já tinha outras quatro passagens pela polícia pelos crimes de roubo e tráfico de drogas. Jefferson e Paula foram presos em flagrante dentro da casa deles, rua Abacaba, bairro Jorge Teixeira, com uma porção de maconha escondida dentro de um brinquedo, além de R$ 1,3 mil. A droga foi encontrada pela cadela Jade, do Cipcães.

Marcelo foi preso em flagrante na invasão, com porções de entorpecentes. Com todos os envolvidos, os policiais apreenderam cerca de dois quilos de drogas.

O bando será indiciado pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas e organização criminosa.

FOTOS: ERLON RODRIGUES

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta