Empresa pertencente a preso da Operação Mau Caminho abandona o 28 de Agosto e põe em risco pacientes

A empresa D. Flores, contratada pela Secretaria Estadual de Saúde, não paga os funcionários há quatro meses. Na segunda-feira, dia 26, os funcionários entraram em greve em todos os turnos. No Hospital 28 de agosto, cerca de 30 funcionários trabalham em dois turnos, entre maqueiros e serviços. Eles pararam o serviço e oito maqueiros deixaram o trabalho. O salário é de cerca de 900 reais.

O dono da D. Flores é David de Azevedo Flores, que foi preso pela Polícia Federal acusado de desvio de recursos públicos na Operação Mau Caminho. Os funcionários dizem ainda que não tem material de limpeza, papel higiênico e produtos básicos no maior hospital público de Manaus.

Veja nas imagens como já estão janelas e dutos do ar condicionado. O risco para a população é enorme.

28-ruim

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Bianor Garcia

    Caro Hiel uma perguntar que não quer calar: Pra que esta empresa da Família do Omar Aziz ter recebido sinal verde para atuar nos Hospitais e Prontos Socorros no Amazonas alguém indicou, aprovou e recebeu os dividendos. Se fosse uma empresa de fora do círculo de Omar e Melo jamais teria recebido o sinal verde no máximo teria sido convidada para varrer o lixo da aldeia. Portanto caro Hiel falta a Policia Federal prender estes MAGOS DA PROPINA NO ESTADO DO AMAZONAS. HIEL será que você sabe quem são ?

Deixe uma resposta