Em artigo publicado em site nacional, Eduardo mira Paulo Guedes

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Só quem desconhece as profundas desigualdades de um país continental como o nosso pode alimentar as críticas infundadas que têm sido dirigidas ao modelo da Zona Franca de Manaus.”  O recado do senador Eduardo Braga (MDB), em artigo publicado nesta quarta-feira (08/05) em espaço nobre da imprensa nacional, o Blog do Noblat, no site da Veja, tem endereço certo: o ministro da Economia, Paulo Guedes, que tem insistido em superdimensionar o impacto fiscal dos benefícios concedidos à ZFM. 

No artigo, Eduardo Braga reconhece que houve uma política equivocada de renúncia fiscal nos últimos tempos, agravando de forma alarmante o desequilíbrio das contas públicas. Mas destaca: “A ZFM está longe de ser o vilão dessa história”. Ele observa que, no bolo dos gastos tributários, que já chegam a 5% do PIB, a participação do programa caiu de 17,1% para 8,5% entre 2009 e 2018. “A região Sudeste – a mais rica do país – concentrou 52,5% da renúncia fiscal no ano passado”, alfineta.   

“Os benefícios destinados constitucionalmente à ZFM sustentam um modelo exitoso de integração e desenvolvimento sustentável e asseguram a soberania nacional na região. Mais que isso: oferecem uma alternativa econômica estratégica para quem vive no Amazonas, protegendo nosso maior patrimônio ambiental, a floresta amazônica”, defende o senador. 

Responsabilidade – O líder da maioria no Senado argumenta que o Supremo Tribunal Federal agiu com a responsabilidade esperada ao validar a geração de créditos tributários para qualquer empresa que adquirir insumos na Zona Franca. “A falta de segurança jurídica afastaria novos investimentos e ameaçaria a manutenção dos empreendimentos já implantados no PIM, com consequências socioeconômicas e ambientais incalculáveis não apenas para o Amazonas, como para todo o país”, afirma Eduardo, no artigo publicado na Veja. 

O senador conclui o texto com outro recado certeiro à equipe econômica do atual governo: “Em vez de estrangular um modelo exemplar de desenvolvimento regional, o melhor caminho é impulsionar a produção e o consumo reduzindo juros e ampliando a oferta de crédito”. 

Confira a íntegra do artigo:

http://www.eduardobragaam.com.br/site/artigo/em-defesa-da-zona-franca-de-manaus/#.XNM4X8pKiM-

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta