Efetivar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O otimismo está relacionado com a vontade de vencer… muitos  prometem, mas poucos realizam. O setor público precisa produzir em benefício do povo e não dele se servir. A velha política vem sendo combatida e em 2022 deverá seguir o caminho da extinção. Factoides e ilícitos ainda veiculados pelos derrotados nas urnas farão parte do ostracismo em que viverão os que serão aniquilados pelo voto dos verdadeiros brasileiros. Enquanto os tempos se sucedem e a experiência vai propiciando a todos um conhecimento sobre as várias culturas e costumes dos povos desde a antiguidade, sentimos hoje que nosso País é grandioso; sempre teve um povo lutador e agora nutre a certeza de que aquele passado de saque aos cofres públicos caminha para o cemitério. A mera informação de que o setor público consolidado superara a expectativa mais otimista  ao apresentar um superávit primário de R$ 16,7 bilhões em agosto, bem revela a responsabilidade com que age o BC que não  esperava por este resultado. Com isto, a dívida pública caíra para 82,7 do PIB. Isto é fato verdadeiro e não factoide. O mesmo se diz do aumento de 111% nas exportações de motocicletas ocorrido entre agosto de 2020 e agosto de 2021. E agora o “Banco Mundial avaliara o Brasil como  o sétimo país com a mais alta maturidade em governo digital do mundo”, à frente de várias potências como Canadá e Estados Unidos. São  notícias e não  opiniões. Por isso, a credibilidade é o sustentáculo daqueles que informam; só assim haverá a conquista das mentes e com isto o renascimento dos princípios que amparam o “modus vivendi” do ser humano: o eterno trabalhador. Ninguém vive num deserto de idéias, nem tão pouco no mar da ignorância.

Nosso país tivera governos vergonhosos, outros medíocres; porém quase todos nocivos ao povo. Foram demagogos, ladrões, loucos e irresponsáveis que ignoraram a pobreza, desqualificaram o ensino e abandonaram a saúde. Este tipo de gente inescrupulosa deixara rastros da sabotagem, do totalitarismo e do ódio que nutrem por verem Bolsonaro bater de frente com parte da mídia que fabrica denúncias falsas, altera a verdade dos fatos; se autodestruindo dentro da podridão em que vivem.

E, com o fiasco ocorrido em 2 de outubro a “esquerda”, mesmo contratando trio elétrico de LUXO por 100 mil reais e dando o tradicional pão com mortadela não colocara 2.000 pessoas na Paulista. Vivem na ilusão e sonham com a volta de um passado já enterrado; enquanto NÓS vivemos na busca da credibilidade, da moral, da formação cristã e da educação sadia voltada para a preservação da família onde os valores comportamentais fazem a diferença.

Qual Sua Opinião? Comente: