Deputado sugere punição a prefeitos que não buscaram vacinas contra a Covid-19

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O deputado estadual Carlinhos Bessa (PV) que preside a Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assembleia do Amazonas (Aleam) e é membro representante do Amazonas na Comissão Nacional de Acompanhamento da Vacinação (Conav), da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), cobrou na manhã de hoje (17) durante sessão plenária, medidas contra as prefeituras municipais que não retiraram doses da vacina contra Covid-19 no Amazonas.

De acordo com informações da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), 23 prefeituras ainda não fizeram retirada de remessas da vacina e 10.744 doses continuam armazenadas em depósitos da fundação.

Para o parlamentar, é preciso garantir medidas que coíbam as atitudes de omissão das prefeituras diante do caso. “Recebi com indignação essa notícia. Não podemos aceitar esse tipo de atitude e irresponsabilidade de prefeitos e secretários de saúde do interior. Estarei me reunindo com minha equipe jurídica para que possamos propor um Projeto de Lei para penalizar quem esteja prejudicando a população”, ressaltou Bessa.

Na visão do deputado, a atitude configura crime de responsabilidade administrativa. “Existe um grande descaso com a população e isso deve ser punido criminalmente. Não podemos deixar a população a mercê da sorte. As prefeituras não podem se esquivar de retirar as doses alegando que há gastos com logística, pois essa é uma responsabilidade do executivo municipal. Dessa forma, estarei também encaminhando o caso para que o Ministério Público apure a situação”, disse.

Bessa lamentou ainda que grande parte dos municípios que compõem a calha do Médio Solimões estejam na lista divulgada pela FVS. “Sou representante do povo do Médio Solimões e me entristece muito ver que municípios como Tefé, Fonte Boa e Maraã deixaram de retirar remessas da vacina. Cada vida perdida traz inúmeras consequências para seus familiares. Não podemos perder tempo na imunização da população”, finalizou o parlamentar.

Confira as cidades pendentes (lista divulgada pela FVS)

Remessas 5, 6 e 7 – Amaturá, Juruá, Santo Antônio do Içá e São Paulo de Olivença

Remessas 6 e 7 – Codajás, Fonte Boa, Guajará, Jutaí, Tonantins e Uarini

Remessa 6 – Maraã

Remessa 7 – Atalaia do Norte, Barcelos, Borba, Itamarati, Novo Airão, Novo Aripuanã, Pauini, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé, Urucará e Urucurituba.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta