Depoimento da amante de Evandro Melo vaza e funciona como resposta à aparição de Omar Aziz

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Dois dias depois que o senador Omar Aziz (PSD) divulgou um vídeo falando de segurança pública, que foi interpretado como o primeiro ato de uma possível pré-campanha ao Governo do Estado, vazou o depoimento prestado pela médica Jusimara Maia da Silva, no dia 13 de dezembro passado, dentro da operação Custo Político, desdobramento da Maus Caminhos, conduzida pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União. Nele, a depoente diz que o esquema começou no governo de Aziz.

O vazamento está sendo interpretado como uma resposta imediata a Omar, do grupo ligado ao governador Amazonino Mendes (PDT). Apesar de não admitirem publicamente, os dois andam se desentendendo nos bastidores e ensaiam uma disputa pelo Governo do Estado nas eleições deste ano.

A peça foi amplamente divulgada nas redes sociais e aplicativos no dia de ontem. Nela, a médica admite que tinha um caso amoroso com o ex-secretário Evandro Melo, irmão do ex-governador José Melo (PROS), ambos presos na mesma Custo Político e atualmente recolhidos no Centro de Detenção Provisória Masculino de Manaus.

A médica afirma que o amante não gostava do médico Mouhamed Moustafa, apontado pela Polícia Federal como mentor e comandante do esquema de desvio de verbas da Saúde do Estado. Jusimara afirma que Evandro queria romper os contratos com o Instituto Novos Caminhos, por entender que eram superfaturados. Segundo ela, os acordos vinham da época em que Omar Aziz era governador, antes de 2014.

Na maior parte do depoimento, Jusimara, que está diagnosticada com depressão, se limita a detalhar seu relacionamento com Evandro. O trecho mais forte é justamente aquele em que cita Omar e levanta suspeitas sobre os contratos com o Instituto Novos Caminhos.

Na divulgação da peça, enfatizou-se a citação do nome de Omar em outros depoimentos, como o da enfermeira Jeniffer Nayara Yacobel. Daí a dedução de que se tratou de uma resposta ao “lançamento” da candidatura ao Governo.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Rosangela de Cassia

    Todos sabem que o esquema de corrupçao foi realizado pelos secretarios da saúde e casa civil e o Governador nao participava

Deixe uma resposta