Semed abre diálogo com Sindicato dos Trabalhadores em Educação

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Na manhã desta quinta-feira, 1/3, a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt, acompanhada do subsecretário de Administração e Finanças, Bruno Guimarães, esteve reunida com o presidente Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Marcus Libório, e dirigentes do sindicato. O encontro foi o primeiro de 2018 entre representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e os representantes do sindicato, em que foram tratadas questões de interesse da secretaria.A secretária Kátia Schweickardt reafirmou o compromisso Semed, determinado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, em manter o diálogo aberto com a categoria. Ela lembrou que o bom relacionamento entre Semed e Sinteam possibilitou as muitas conquistas obtidas pelos servidores da Educação no município ao longo dos últimos quatro anos e que essa relação cordial permanecerá, sendo essa a primeira de outras reuniões com a categoria durante o ano.

 “Acho que um Estado forte, responsável por políticas públicas de verdadeiro impacto na sociedade, precisa ter uma relação muito afinada com todas as instituições que fazem o controle social e que são representantes legítimos da sociedade civil organizada. Então, começarmos o ano de 2018 com essa reunião com o Sinteam, uma prática nossa nos últimos anos, demonstrando a nossa intenção de continuarmos dialogando”.

De 2013 a 2016, a Prefeitura de Manaus concedeu reajustes salariais de 44,7%. Em janeiro deste ano os quase 15 mil servidores efetivos e em Regime de Direito Administrativo (RDA) receberam reajuste de 4,57% e, em maio, outros 3%, sobre o vencimento base.  A partir de novembro de 2017, a prática docente foi majorada em 50%, passando de 10% para 15%, como forma de reconhecer o profissional da educação, beneficiando diretamente aproximadamente 6,5 mil professores que atuam especificamente em sala de aula.

O professor de início de carreira, com contrato de 20h, recebe desde dezembro de 2017, remuneração de R$ 2.237,90. Já o professor com contrato de 40h, cuja remuneração, incluindo as vantagens, passou a ganhar R$ R$ 4.198,64. A partir de janeiro de 2018, a remuneração inicial, incluindo vantagens, dos professores que atuam diretamente em sala de aula passou a ser de R$ 2.322,50 para 20 horas e R$ 4.367,70 para 40 horas e, a partir de maio, será respectivamente de R$ 2.380,55 e R$ 4.483,91.

Pauta 

Na pauta do encontro foi discutido o enquadramento funcional dos servidores da Semed, que pode acontecer por tempo de serviço, titularidade ou reenquadramento. Em 2017, mais de nove mil funcionários obtiveram algum tipo de progressão, outras mil progressões ainda devem ser publicadas, representando um total de 60% dos servidores da secretaria promovidos.

O subsecretário Bruno Guimarães lembrou que o ganho com as progressões é incorporado diretamente ao salário do profissional de educação contando para a aposentadoria. “Já nomeamos a comissão que vai trabalhar na concessão das progressões por titularidade, tempo de serviço e reenquadramento, que ainda faltam ser avaliadas e autorizadas”.

O presidente do Sinteam, Marcus Libório, avaliou o encontro de forma positiva, uma vez que a secretaria mostrou conhecimento das causas dos trabalhadores da educação e mostrou preocupação em tratar tais questões.

“Estamos bem antecipados em relação à data-base, que é primeiro de maio. Eu olho de forma positiva termos esse diálogo com a secretaria, que possibilitou avançarmos nos últimos anos e acreditamos que continuaremos nesse processo”, finaliza.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta