Saiba como ocorreu a maior apreensão de drogas da história no Estado

Aproximadamente 900 quilos de cocaína pura, avaliados em cerca de R$ 20 milhões, foram apreendidos durante a continuação da operação “Tarrafa”, deflagrada na manhã de segunda-feira, dia 30, por volta das 11h, pela Polícias Civil e Militar. A ação resultou, ainda, nas prisões, em flagrante, do pescador Pedro Dias Oraco, 42, e Zimar Albino Dantas, 32, por envolvimento com o tráfico de drogas no Estado. 

As equipes estavam realizando incursões no Rio Solimões, quando avistaram uma lancha voadeira, com as características das lanchas utilizadas no transporte de entorpecentes, momento em que foi realizada a abordagem. O alicerce da lancha tinha uma elevação, formando uma espécie de porão onde eram armazenados os entorpecentes. 

Durante revista na lancha o cão farejador conseguiu detectar uma sacola, onde havia 10 tabletes de cocaína. Pedro informou que foi buscar Zimar por volta de meia-noite do dia anterior, em uma ilha nas proximidades da Comunidade Curari, entre os municípios de Iranduba e Careiro da Várzea, distante, respectivamente, 27 e 25 quilômetros em linha reta de Manaus. Questionados sobre a procedência dos entorpecentes, a dupla indicou o local onde estaria escondido o restante das drogas. 

Os policiais se deslocaram para a Ilha da Machantaria, na zona Rural de Iranduba. No lugar, os cães farejadores detectaram o local onde estavam enterradas 25 sacolas, contendo 890 quilos de cocaína pura. A droga veio do Peru. A operação causou um prejuízo de R$ 20 milhões para os criminosos. 

Pedro e Zimar foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ao término dos procedimentos cabíveis no Denarc, os infratores serão levados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão permanecer à disposição da Justiça. 

A primeira fase da operação “Tarrafa” foi deflagrada no último dia 23 de outubro, e resultou nas prisões, em flagrante, do carpinteiro José Vicente Neves de Oliveira, 46; do auxiliar de produção Deyvid Barros Teixeira, 30; Sérgio Roberto Obando, 42, e Emerson Braga da Silva, 25, envolvidos com o tráfico de drogas no Estado. Com o grupo foram apreendidos, aproximadamente, 400 quilos de drogas, entre pasta base de cocaína e maconha do tipo skunk.  

Ela foi denominada “Tarrafa”, em alusão a rede utilizada pelos pescadores para apanhar o maior número de pescado, a operação visa realizar abordagens pontuais em embarcações, com o objetivo de coibir o tráfico de drogas pelos rios do Estado. 

FOTOS: ERLON RODRIGUES/PCAM

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta