Sabendo que foi flagrado em vários delitos, prefeito tenta até macumba para voltar ao cargo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

20150714172625ricardo

Afastado do cargo por 180 dias, por decisão judicial, para que se investigassem denúncias contra sua gestão,  o prefeito de Rio Preto da Eva, Luiz Ricardo Chagas, o Doutor Ricardo, já teve vários delitos apurados e apontados pela Comissão de Auditoria montada na prefeitura. Por isso, sabendo que sua situação se complica cada vez mais, ele está apelando para tudo.

Há alguns dias, o vice-prefeito, que responde pela administração, percebeu um despacho colocado ao lado de sua residência. Outros “trabalhos” semelhantes foram feitos nas proximidades das residências dos auditores. Uma mãe de santo famosa em Manaus por atender determinado grupo político em Manaus foi vista em Rio Preto pouco tempo antes das ocorrências.

Ricardo deve estar mesmo desesperado. A comissão identificou vários crimes praticados por sua administração. Veja alguns deles:

1 – De um montante de R$ 368.420,00, liberados mediante convênio com o Fundo Nacional da Educação para a compra de mobiliário escolar, nada menos que R$ 349.873,00 foram desviados, mais de 90% do total;

2 – A Unidade Básica Luciano Batista Martins, que custou R$ 511.871,94, não foi construída, mas está 100% paga;

3 – Por meio de outro convênio com o FNDE, no valor de 1.447.315,24, deveria ter sido construída uma creche/pré-escola. A prefeitura pagou 70% da obra, mas apenas 22% dela está realizado;

4 – Uma quadra coberta de escola local deveria ter sido construída por meio de novo convênio com o FNDE. A obra está parcialmente realizada, mas nela não foi investido todo o valor liberado, de R$ 92,5 mil;

5 – A ampliação do sistema de abastecimento de água, feita em convênio com o Estado, não foi concluída, apesar de terem sido liberados R$ 475.893,47.

São crimes federais e estaduais, que pode levar o prefeito à cadeia. Daí tanto desespero para retornar o cargo.

Ricardo contratou para defende-lo um dos mais caros advogados de Manaus, Junior Fernandes, que também é procurador chefe da Câmara Municipal de Manaus. Este tem tentado todo tipo de manobra jurídica para recolocar seu cliente na cadeira de prefeito.

Pelo visto, entretanto, é para outro tipo de estabelecimento que o Doutor Ricardo será enviado.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta