Recuperado pela comunidade, lago localizado em uma das maiores invasões de Manaus recebe pirarucus

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Moradores do entorno do Lago do Parque São Pedro, bairro Tarumã, Zona Norte, receberam ontem a doação do primeiro cento de pirarucu para povoar o manancial com essa espécie de pescado. O lago que está 90% recuperado da poluição, por uma iniciativa comunitária, é considerado hoje o primeiro como ponto de pesca comunitária.

O lago, que foi tomado pela poluição logo depois da invasão da Carbrás, hoje é cuidado por comunitários do bairro e se mostra como exemplo de que é possível recuperar, por exemplo, lagos e igarapés na cidade e dar um destino sustentável a esses mananciais com a ajuda da população do entorno.

O ativista social e ambiental Manuel Ademar Pinheiro Brito, mais conhecido como “Mazinho da Carbrás”, é o responsável pelo atual cenário do lago. Ele começou um trabalho solitário há doze anos e nos últimos dois conseguiu um apoio maior da comunidade para limpar o manancial.

“Eu era chamado de louco porque me meti a tentar limpar o lago e fazia isso sozinho. Sem coleta de lixo na época que começou o bairro, todo resíduo descartado e água servida escorria do alto e vinha parar nele”, conta

De acordo com Mazinho, depois de muita luta e conscientização junto aos moradores das proximidades do lago, ele conseguiu o apoio de outros comunitários da área e o trabalho de coleta do lixo que tomava toda a extensão do lago foi ampliado.

“Nós conseguimos limpar toda a extensão do lago. Começamos com uma caixa de isopor que era usada como canoa para navegar no lago e depois ganhamos uma canoa de presente do meu amigo Sabá Reis (ex-deputado estadual). Hoje, nós continuamos a coleta do lixo que ainda vem parar no lago, mas contamos ainda com a força do filtro da planta aquática chamada mureru”, explica.

A doação do primeiro cento de pirarucu para a comunidade foi articulada pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), David Almeida, que conheceu a iniciativa na semana passada e convidou o amigo empresário do ramo da pesca Orlando Cidade para fazer a primeira doação.

Orlando conta que conheceu o lago há mais de 30 anos, quando ele ainda servia de criadouro de peixe do antigo dono da região. Depois da invasão na área, ele chegou a ver o lago tomado pelo lixo. Mas, somente agora voltou e reviu o lago, desta vez saneado pela comunidade.

“É uma ótima iniciativa dos moradores a recuperação desse manancial. Como empresário do ramo de criação de peixes, vejo que, do jeito ele está hoje, esse lago é um lugar para criação de várias espécies de pescado”, avalia o empresário.

O ex-deputado e ex-governador interino David Almeida (PSB), que participou da introdução de pirarucus, diz que a iniciativa da comunidade é um exemplo de que é possível tornar outros lagos e igarapés de Manaus lugares limpos e sustentáveis. “Este lugar é bonito e pode futuramente se tornar um belo parque dentro da cidade. Uma fonte de alimento para a comunidade e um atrativo até mesmo para o turismo”, diz.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta