Prossegue a campanha eleitoral

Por Edilson Martins*

Bolsonaro nem assumiu e, no entanto, as eleições já estão nas ruas, becos e esquinas.

As emissoras de TV, rádios e mídias sociais, em Manaus, capital do Amazonas, divulgaram, com ênfase e liturgia, que Artur Neto, prefeito da cidade, viajaria com destino à Alemanha, onde ficaria, pelo menos, uns seis meses tratando de um câncer na próstata.

A prefeitura de Manaus exibe contas inéditas no país, fora do vermelho, e, saneada, tem recursos suficientes para tocar as demandas exigidas por uma das cidades mais agredidas do país.

Sem prejuízo de ter sido no passado uma das mais belas.

Agressão histórica, com a criação do polo industrial, nos idos dos anos 60.

Trouxe benefícios incalculáveis para toda a Amazônia, inclusive refluxo nos desmatamentos,100 mil empregos diretos, e mais uns 500 mil indiretos, gerando renda e trabalho.

Artur, ex-senador, ex-líder de FHC no Congresso, referência nacional, um dos maiores tribunos que passaram pelas duas Casas – Câmara e Senado – exerce a reeleição na prefeitura de Manaus.

Foi um dos primeiros a vaticinar que o PSDB, seu partido, por desmoralizado, pagaria mico nas eleições presidenciais.

Caiu em desgraça na máquina partidária, virou dissidente, por pouco não foi enviado à Sibéria, mas não cedeu.

A “viagem” à Alemanha, o tratamento demorado da “doença”, sua “delicadeza”, tudo isso somado, mostra que uma cidade com contas no azul, num país quebrado, é o sonho de consumo de políticos oportunistas e não menos organizações partidárias.

A corrida pela sua Cadeira não é pequena, mesmo dois anos antes das eleições, e nessa empreitada vale tudo, até mesmo chutes abaixo da linha do umbigo.

*O autor é jornalista
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

LEAVE A REPLY