Polícia pede ajuda para localizar este homem, acusado de matar sargento PM

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

A Polícia Civil do Amazonas, representada pela delegada-geral Emília Ferraz e o delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), solicita a colaboração de todos na divulgação da imagem de Danilo de Araújo Lima, conhecido como ‘Batata’, pela participação na morte do sargento da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Manoel Martins Lima, que tinha 54 anos. O crime ocorreu na última quarta-feira (10/06), no bairro Petrópolis, zona sul da capital.

De acordo com as autoridades policiais, na ocasião do delito, ‘Batata’, acompanhado de outro infrator, identificado como Paulo Cristian Pedroza Vieira, que já foi preso pelas equipes da DEHS, foram os responsáveis por efetuar os disparos de arma de fogo que culminaram com a morte da vítima. Segundo diligências, o crime teria sido planejado por Danilo.

O delegado Paulo Martins explica que as equipes da Especializada trabalham com duas linhas distintas de investigação acerca da motivação do homicídio. “A primeira hipótese levantada seria a de que Danilo estaria devendo dinheiro à vítima e, por isso, decidiu assassiná-la. Enquanto diligências paralelas apontam que o homicídio teria sido cometido por uma briga entre traficantes da capital com um familiar do sargento da PM, que foi assassinado em 2014”, afirmou Martins.

Entretanto, a autoridade policial destacou que as diligências ainda estão em andamento e, por conta disso, é necessário lograr êxito na prisão de Danilo para que as circunstâncias do crime sejam completamente esclarecidas.

Prisão

Na tarde de segunda-feira (15/06), por volta das 14h, policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriram mandado de prisão temporária em nome de Paulo Cristian Pedroza Vieira, 22, apontado como um dos atiradores que matou o sargento da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Manoel Martins Lima, que tinha 54 anos. O crime ocorreu na última quarta-feira (10/06), em via pública, na rua Arnaldo Carpinteiro Peres, situada no bairro Petrópolis, zona sul da capital.

Sob a coordenação da delegada-geral, Emília Ferraz, as investigações em torno do caso foram conduzidas pelo delegado Paulo Martins, titular da DEHS. De acordo com o delegado, o infrator foi preso depois que compareceu à sede da especializada, acompanhado de um advogado, para confessar o delito.

Investigação

O titular da DEHS explicou que o crime foi planejado pelo comparsa de Paulo Cristian, um homem identificado como Danilo de Araújo Lima, também conhecido como “Batata”.

Martins esclareceu que as equipes da especializada trabalham com duas linhas distintas de investigação acerca da motivação do homicídio. “A primeira hipótese levantada seria a de que Danilo estaria devendo dinheiro à vítima e, por isso, decidiu assassiná-la. Enquanto diligências paralelas apontam que o homicídio teria sido cometido por causa de uma briga entre traficantes da capital e um familiar do sargento da PM teria sido morto por Danilo em 2014”, disse Martins.

Ainda segundo o titular da DEHS, “Batata” estava consumindo drogas com Paulo Cristian quando planejou a execução da vítima. A ação criminosa foi flagrada por câmeras de segurança, que captaram a dupla efetuando disparos contra o sargento da PM. Somente Paulo Cristian disparou, pelo menos, 10 vezes contra Manoel.

A delegada-geral da Polícia Civil do Amazonas destacou que as diligências ainda estão em andamento e, por conta disso, é necessário concluir outras etapas de investigação para que o crime seja completamente esclarecido. “Quero garantir que as nossas equipes continuarão os trabalhos policiais a fim de localizar e prender Danilo, o mentor do homicídio, o que nos permitirá elucidar integralmente as circunstâncias dessa ocorrência”, disse Ferraz.

O comandante do Policiamento Metropolitano (CPM) da PMAM, coronel Luiz Carlos Saunier, destacou que policiais militares continuarão dando apoio nas buscas pelo paradeiro de “Batata”. “Desde que o crime foi cometido, equipes da PMAM estão nas ruas, buscando encontrar os infratores envolvidos no homicídio e evitar que os responsáveis por esse delito fiquem impunes”, afirmou o coronel Saunier.

Procedimentos

Paulo Cristian foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será levado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverá passar por audiência de custódia via videoconferência.

Disque-denúncia

Quem puder colaborar com informações sobre a localização de “Batata”, entrar em contato com as equipes da DEHS pelo número: (92) 3636-2874, (92) 98118-9535 ou disque-denúncia da especializada ou pelo número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). O sigilo da identidade dos informantes será garantido.

Disque-denúncia

Quem puder colaborar com informações sobre a localização de ‘Batata’, entrar em contato por meio do número (92) 3636-2874, o disque-denúncia da Especializada, ou pelo número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu Paulo Martins.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta