O candidato fake

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Não é possível imaginar que nas eleições de 2020, com tanto acesso à informação, não só por smartphones, goggle, e TV, mas, pelo rádio, portais e blogs, alguém admita votar em um candidato por conversa fiada durante ano eleitoral .

Temos diversos exemplos de Prefeitos que estão terminando a Gestao 2026/2020,deixando cidades inteiras como se tivesse passado um tsunami: buracos por todos os cantos, lixo acumulado, dezenas de indícios de fraudes em todos os contratos, nenhuma transparência no gasto público, etc

É o resultado da escolha sem um mínimo de reflexão de que candidato é um personagem de teatro, alguem “simpático”, que durante a campanha, tem solução mágica para tudo, mas não possui a menor capacidade gerencial; não sabe escolher uma equipe técnica; não possui trato e tráfego com outros políticos para gerenciar os recursos de repasses mensais, enquanto busca mais recursos para investir em saneamento, ampliação de hospital, construção de novas creches e UBS, já que a população só cresce e os aparelhos públicos precisam ser ampliados, sem deixar de reformar os que existem .

Os principais sintomas da incompetência de várias atuais gestões são:

⁃ Aterro sanitário irregular : há quase 4 anos, com milhões de desculpas e nenhum projeto de melhoria, contaminam solo, lençol freático, multiplicam urubus e dão aspecto medieval à várias cidades;

⁃ Abastecimento de água: além de faltar em vários bairros, e em outros, ter fornecimento irregular, vários municípios nessa gestão, nunca se quer trataram a água, apenas captam e distribuem, mostrando desconhecer a Portaria 2.914/2011, do Ministério da Saúde, que disciplina os requisitos mínimos para água ser considerada potável; na maioria das cidades, criminosamente, a água distribuída a água, de responsabilidade das prefeituras, transmite verminose, difteria, hepatite e outras doenças; a maioria dos prefeitos NUNCA se quer aplicou cloro nas caixas d’água de hospitais, creches e escolas (a EMBRAPA possui um filme de confecção de clorador simples e muito barato); nunca lavou uma caixa d’água, em anos;

⁃ Contas de energia acumulando milhões de reais em dívidas, gerando um passivo que vai colocar em risco as aulas nas escolas, a conservação das merendas, o funcionamento das creches, por que a concessionária de Energia do Estado do Amazonas foi privatizada e vai começar a desligar a alimentação de energia dos órgãos caloteiros que não pagam contas de consumo; pior, basicamente nenhum município do Amazonas tem um mínimo projeto de uso de energia solar, numa clara demonstração que confirma a incompetência do prefeito e sua equipe;

⁃ Portais da Transparência sem atualização há anos, para camuflar as maracutaias;

⁃ CAUC (https://sti.tesouro.gov.br/cauc/index.jsf#extrato-header-ancora) irregular, explico: é um resumo do cumprimento de obrigações dos municípios com o Governo Federal, tais como : pagamento dos tributos devidos pelo município, prestação de contas da aplicação correta de verbas da Saúde, Educacao etc;

Esses são pequenos, porém significativos exemplos que nos devem fazer refletir sobre que cidade queremos daqui pra frente, e para isso é fundamental enxergarmos, com base na nossa realidade atual se temos Prefeito ou Prefake.

Tapinha nas costas, conversa mole e coronelismo de barrancos não resolverão a vida (saúde, educação, transporte público, etc) de ninguém.

Vamos precisar de muita competência e gestão para recuperarmos as perdas derivadas do período da PANDEMIA, por isso é fundamental entregarmos a chave do local onde moramos, nas mão comprovadamente mais competentes que houverem .

Não será escolha da “Miss Simpatia”, nem do melhor grupo de fake news, mas do Gerente da melhor equipe.

Reflexão verdadeira é fundamental, tem candidato que em plena PANDEMIA, ficou de Manaus, “apoiando” a cidade do interior que pretende governar… por WhatsApp.

Qual Sua Opinião? Comente: