MP Eleitoral que impugnar as candidaturas de Hissa Abrahão, Sidney Leite e do vice de David Almeida

Dez candidatos ao pleito deste ano que tiveram as contas julgadas irregulares quando foram gestores públicos tiveram suas candidaturas colocadas em risco pelo Ministério Público Eleitoral no Amazonas (MPE), que pediu a impugnação deles. Os mais destacados são Jorge Guimarães (PT), candidato a vice-governador na chapa de David Almeida; Hissa Abrahão (PDT), candidato ao Senado e Sidney Leite (PSD), candidato a deputado federal.

Guimarães teve rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) as contas referentes à gestão como Secretário Municipal de Direitos Humanos, em  2007, e também como Secretário do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, em 2008,  por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa.

Leite (PSD), quando foi prefeito de Maués,  teve as contas de um convênio firmado com o Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) rejeitadas.

O deputado federal Hissa Abrahão (PDT), que disputa uma vaga ao Senado pela Coligação ‘Eu Voto No Amazonas’, também é alvo da ação de impugnação com base na desaprovação de contas julgadas pelo TCE-AM quando foi vice-prefeito de Manaus, em 2014, e secretário municipal de habitação e assuntos fundiários, em 2013.

O MP também ingressou com impugnações contra o ex-prefeito de Manicoré, Lúcio Flávio, a ex-prefeita de Anori, Sansuray Xavier, o ex-secretário  Fabrício Lima; o ex-presidente da Câmara de Coari, Iranilson Medeiros; o ex-presidente da CUT, Valdemir Santana; Gersen José dos Santos Luciano e Cleucirlei Pereira.

Leite diz que a Certidão Negativa de Contas Julgadas Irregulares para Fins Eleitorais, emitida pelo Tribunal de Contas da União (TCU), esclarece que ele não consta na relação de pessoas físicas com contas julgadas irregulares.
Guimarães não se manifestou.

 

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta