Motorista já pode ter versão digital da carteira de habilitação no celular

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Condutores amazonenses já podem acessar a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH-e) em seus smartphones. Previsto para 1º de julho, o serviço foi disponibilizado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) a partir desta segunda-feira (26/02). O serviço funciona por meio de um aplicativo gratuito, que pode ser baixado pela Google Play Store e pela App Store.

A adesão é opcional e o usuário não vai precisar pagar para ter acesso ao serviço, conforme informou o diretor-presidente do órgão, Vinicius Diniz, durante entrevista coletiva concedida no auditório da sede do Detran-AM. “Atendendo orientação do governador Amazonino Mendes, nós aperfeiçoamos o processo junto a Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam) para que o acesso à CNH-e fosse gratuito para os condutores amazonenses”, afirmou.

Vinicius Diniz explicou que a CNH-e armazena todas as informações da carteira impressa, garantindo a autenticidade do documento. Segundo ele, praticidade, segurança e comodidade para o condutor são algumas das vantagens da versão digital, cujo valor jurídico é o mesmo do documento impresso.

O documento digital só pode ser gerado para quem tem a última versão da CNH impressa, que conta com um QR Code (código escaneável em aparelhos eletrônicos) na parte interna. O código está disponível nos documentos de habilitação emitidos a partir de 02 de maio de 2017. “Até esta segunda-feira (26/2), 221.364 condutores do Amazonas já estão aptos para solicitar a emissão da CNH Digital”, informou.

Versão impressa – O diretor do Detran-AM ressalta que a  versão impressa da Carteira de Habilitação continuará sendo emitida normalmente, mas o condutor poderá dirigir apenas com a CNH-e. Nesse caso, deverá atentar para o funcionamento de seu smartphone, já que, para efeitos de fiscalização, se o aparelho estiver descarregado, será considerado que a CNH não está sendo portada.

O condutor será autuado com base no artigo 232 (conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório), uma infração leve que prevê multa de R$ 88,38, três pontos na CNH e retenção do veículo até a apresentação do documento.

O diretor técnico do Detran-AM Rodrigo de Sá explica que antes de baixar o app, o condutor deve ter um número de celular e um endereço de e-mail cadastrados na base do Denatran. Para isso, as opções são duas: agendar atendimento para a Gerencia de Habilitação, no site do Detran-AM (www.detran.am.gov.br), para informar os dados – caso não estejam atualizados – e então realizar um cadastro no Portal de Serviços do Denatran; ou, ainda, para quem possui certificação digital, comunicar todos os dados diretamente no Portal do Denatran, que terá um link disponível no site do Detran-AM.

A CNH-e é acessível offline, sem necessidade de conexão wi-fi ou dados móveis habilitados. Para mais informações e o passo a passo de como solicitar a CNH-e, o condutor pode acessar o site do detran-AM (www.detran.am.gov.br)  no link www.detran.am.gov.br/cnh-digital/

FOTOS: Roberto Carlos

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta