Meio político de assusta, mas operação da PF de hoje mirou no tráfico de drogas

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O meio político amanheceu em rebuliço, devido à movimentação dos carros pretos da Polícia Federal (PF) pela cidade logo nas primeiras horas do dia. Mas o temor era infundado. Na verdade estava em andamento a Operação Aquila, que inaugura a fase ostensiva de Inquérito Policial, por meio do qual são investigados fatos relacionados a possíveis práticas de crimes, como pertencimento a organização criminosa e tráfico de drogas.A Justiça Federal da Seção Judiciária do Amazonas deferiu representação da Polícia Federal e expediu 10 (dez) mandados de busca e apreensão e 5 (cinco) de prisão temporária, os quais são cumpridos nessa etapa da investigação criminal.

Em maio do corrente ano, duas pessoas foram presas em flagrante no aeródromo de Flores – Manaus/AM – após pousarem com avião de pequeno porte oriundo de Tabatinga/AM transportando cerca de 130kgs de entorpecentes. Dando continuidade nas investigações, foi instaurado um segundo Inquérito Policial pela Polícia Federal para apurar outros envolvidos no esquema criminoso.

Foi constatada a participação de pessoas nas cidades de Tabatinga e Manaus, no estado do Amazonas, e Balneário Camboriú, em Santa Catarina, locais onde são cumpridos os mandados.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de pertencimento a organização criminosa e tráfico de drogas, cujas penas, somadas, podem ultrapassar os 20 (vinte) anos de prisão.

O nome da operação é uma referência à empresa fictícia utilizada pelos envolvidos para a contratação do fretamento da aeronave apreendida com entorpecentes.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta