Governo dispensa servidores e esvazia escolas para os dois dias de provas do Enem

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O Governo do Amazonas decretou, na sexta-feira (19/02), feriado escolar e ponto facultativo nesta terça (23/02) e quarta-feira (24/02), em razão da reaplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no estado. A solicitação foi feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), por conta da atuação de professores das redes pública e privada na aplicação das provas.

A decisão foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 19 de fevereiro, disponível para consulta/download pelo link diario.imprensaoficial.am.gov.br.

Em razão do ponto facultativo, nos dias 23 e 24 de fevereiro não haverá transmissão de conteúdos inéditos no “Aula em Casa”. A programação retornará com novas aulas na quinta-feira (25/02). A determinação do Governo do Amazonas visa reduzir a circulação de pessoas nas ruas e evitar aglomerações em todo o estado.

“Entendemos que é uma data importante para os nossos alunos, que, mesmo com os obstáculos impostos pela pandemia, dedicaram-se bastante durante todo o ano de 2020 para o Enem. Após a reaplicação das provas, daremos continuidade às atividades do ano letivo”, afirmou o secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa.

‘Aula em Casa’

O Ano Letivo 2021 das redes estadual e municipal de Educação iniciou na última quinta-feira (18/02), com o retorno do “Aula em Casa”. O projeto, lançado no ano passado em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), consiste na transmissão de videoaulas pela TV aberta e internet, por meio do aplicativo Aula em Casa e plataformas digitais.

Todas as informações sobre a iniciativa e como acessá-la estão disponíveis no site da Secretaria de Educação: www.educacao.am.gov.br.

Prefeitura também dispensa

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), suspendeu por meio de decreto, nesta segunda-feira, 22/2, o funcionamento das atividades escolares nas unidades educacionais da Secretaria Municipal de Educação (Semed), nos dias 23 e 24 de fevereiro.

O prefeito considerou a situação de emergência de Manaus, que ainda demanda o emprego urgente de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus na capital, além da expressa recomendação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), para que sejam adotadas medidas de distanciamento social com o objetivo de coibir a proliferação do contágio pela Covid-19.

O decreto se embasa nos artigos 80, inciso VIII, e 128, inciso I, da Lei Orgânica do Município de Manaus.

Os demais órgãos administrativos e entidades da Prefeitura de Manaus terão seu funcionamento normal.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta