Fazendários ameaçam entrar em greve e Afonso Lobo explica que não pode contrariar TCE

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

afonso lobo

Um grande anúncio chama atenção hoje nos jornais de Manaus. Nele, os funcionários administrativos da Secretaria de Fazenda explicam as razões pelas quais ameaçam entrar em greve. A principal delas é a mudança na forma de remuneração deles. Até aqui ela estava atrelada à evolução da receita do Estado, mas o Tribunal de Contas contesta este mecanismo e diz que a categoria deveria se enquadrar no esquema de reajustes anuais, como todo o funcionalismo público.

Os fazendários contestam e se dizem prejudicados, já que hoje, a remuneração deles varia mensalmente, normalmente para mais, dependendo da arrecadação de tributos estaduais.

O secretário Afonso Lobo, ouvido pelo blog, disse que não tomou nenhuma medida de moto próprio. “O Tribunal de Contas contesta esta forma de remuneração e eu não tive outra alternativa senão agir para corrigir o que a corte determinou”, explicou.

Na nota publicada nos jornais, os fazendários sustentam que a posição do TCE não é definitiva e há um recursos em fase de instrução na corte.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta