Fatos indicam que Omar deve ser candidato ao Senado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

20130227214642omar

Existe uma máxima entre os políticos, principalmente aqueles que exercem cargos majoritários: não se antecipa candidatura. No caso de um governador, indicar um novo caminho muito antes do tempo pode  significar a antecipação do fim de sua gestão. Por isso mesmo vou logo dizendo que Omar Aziz não se pronunciará sobre o assunto antes de janeiro do ano que vem, mas tudo indica que ele vai se afastar em março de 2014 para disputar o Senado.

O principal indício disso é a movimentação de José Melo, o vice-governador. Ao se insinuar candidato a governador, ele deixa claro que vai assumir o mandato e pretende disputar a eleição sentado no trono. De outra forma não teria a menor chance.

Habilidoso, Melo tenta costurar uma aliança ampla, que incluiria o prefeito Artur Neto, a deputada Rebecca Garcia e o ex-governador Amazonino Mendes. Sabe que, sem uma grande frente formada por gente calejada não consegue enfrentar aquele que vislumbra como seu adversário, o senador Eduardo Braga.

A chapa que ele enxerga inclui Rebecca como vice, Omar como candidato ao Senado, possivelmente acompanhado pela esposa, como primeira suplente, Artur Bisneto como candidato a deputado federal e Amazonino como candidato a deputado estadual, para puxar a chapa.

Se Omar abençoar as articulações, restará definir como driblar a filiação de Melo ao PMDB, partido que jamais trocaria Braga por qualquer outro candidato no Amazonas. A estratégia seria, então, usar o dispositivo legal que prevê a volta do político a seu partido de origem, para recolocar o vice-governador no nanico PRP.

É uma operação perigosa, claro.Afinal, ftitlea combinar com o povo. Mas que Omar se prepara para disputar o Senado, é fato.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta