“Atacam o velho, mas não lembram da história dele”, diz Amazonino, rebatendo críticas

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

O candidato a prefeito de Manaus pela Coligação “Juntos Podemos Mais”, o ex-governador Amazonino Mendes (Podemos), aproveitou a data de hoje, em que se comemora o Dia do Idoso, para rebater os adversários, que tem usado a sua idade – 80 anos – como o principal fator de ataques. Ele gravou um vídeo em que diz apenas a frase: “Atacam o Velho, mas não lembram da sua história” e destacou, por meio da assessoria, a importância das pessoas mais velhas na sociedade e na família, pela experiência e vivência que possuem.

Ele condenou o que os especialistas chamam de “ageísmo”, a discriminação contra as pessoas mais velhas e o posicionamento preconceituoso que desconsidera a contribuição que podem dar em todos os segmentos.

Aos 80 anos de idade e com todo gás, o ex-governador concorre à eleição tendo como vice o presidente estadual do Podemos, o jovem deputado Wilker Barreto. Responsável por implantar na rede pública de saúde três Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (CAIMIs), Amazonino pretende, caso eleito, ampliar a rede de atendimento ao idoso, em Manaus, e garantir apoio humanizado.

De acordo com o último censo realizado, Manaus já tinha, em 2010, 108.902 idosos, na faixa etária com mais de 60 anos. Deste total, 61.248 mulheres e 47.654 do sexo masculino.

Amazonino ressalta que a experiência faz toda a diferença na vida de qualquer ser humano. “Os velhos não são apenas os nossos pais e avós. Eles são os nossos mestres”, frisou o candidato, que pode ser tomado como exemplo da contribuição que podem dar. “São 40 anos vida pública, de experiência. O legado das administrações, construído com a participação do povo e com uma equipe bem preparada, está aí: nos hospitais, nas escolas, no atendimento social”, relacionou.

Olhar humanizado

Para a aposentada Alice Pereira, 68, a construção dos CAIMIs foi uma ação importante no tratamento das comorbidades. “Sou agradecida por isso. Eu lembro do Amazonino, quando ainda era governador. Ele olhou para os idosos de forma humana, ao criar os CAIMIs”, frisou.

Além da criação dos CAIMIs várias outras ações são destaque nas administrações de Amazonino Mendes, com foco nos idosos. Um exemplo nesse sentido, foi a reforma geral da Fundação Doutor Thomas, referência no atendimento aos idosos da capital.
Na administração como governador, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), a Sociedade São Vicente de Paulo-Casa do Idoso recebeu recursos para reestruturação.

Sobre o Dia do Idoso

O Dia do Idoso marca data em que a Lei N°10.741 (Estatuto do Idoso) entrou em vigor e é fundamental para reforçar a importância da proteção a esse público e para colocar em discussão atitudes configuradas como preconceito aos mais velhos.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta