Aeroclube é “bomba relógio e precisa que sair de onde está, diz vereador

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

O risco de acidentes aéreos e a transferência do aeroclube de Manaus para um terreno na rodovia Manoel Urbano (que liga Manaus ao município de Iranduba), foram destacados nesta segunda-feira (26) pelo vereador Dallas Filho (MDB).

Durante discurso na Câmara Municipal de Manaus, o vereador lembrou o acidente aéreo ocorrido na última quinta-feira (22), quando um avião monomotor decolou do aeroclube e caiu logo depois, num terreno à beira da av. Torquato Tapajós. O acidente causou a morte de quatro pessoas que seguiam para o município de Borba.

O vereador disse que acompanha há muito tempo as negociações para retirada do aeroclube da área urbana de Manaus. “Temos que encontrar uma solução para o aeroclube”, afirmou Dallas Filho. “Não podemos conviver com essa bomba relógio que a qualquer momento pode causar um novo acidente”, acrescentou.

O parlamentar lembra que o terreno onde funciona o aeroclube é uma área particular, alugada para as empresas de táxi aéreo “Essas empresas pagam caro pelo uso do terreno, por isso também desejam a mudança”, destacou o vereador.

O aeroclube funciona ao lado de uma das principais avenidas de Manaus, a Torquato Tapajós. O problema fica ainda mais sério porque na cabeceira da pista existem dois viadutos por onde passam milhares de veículos todos os dias.

No início do ano passado, várias reuniões foram feitas com os donos de táxi aéreo e com associações de moradores que ficam nas proximidades.

“Chegaram a sugerir que todos os voos fossem transferidos para o aeroporto Eduardinho. Porém, alguns dias depois, fomos surpreendidos com a notícia que o Eduardinho seria fechado pela Infraero”, lembra o vereador.

Foi então sugerido que as atividades do aeroclube fossem transferidas para o aeroporto internacional Eduardo Gomes. Mas os altos custos de operação impediam que as pequenas empresas de taxi aéreo fossem transferidas.

Diante do impasse, uma alternativa foi apresentada. Deslocar o aeroclube para a estrada que liga Manaus ao município de Iranduba.

“Foi realizado um estudo e descobrimos que a maioria daqueles terrenos pertence ao Governo do Estado”, disse Dallas Filho.

Uma nova reunião foi realizada, em fevereiro do ano passado, dessa vez com representantes do Governo, com a Infraero e com os donos de aero taxi.

Mas o tempo passou, o assunto esfriou e as ações foram esquecidas. Até que ocorreu outro acidente dentro da área urbana de Manaus.

“Acidente que podia ser muito pior, caso o avião atingisse casas, prédios, ou pior, uma escola ou hospital”, alerta o vereador.

Na tentativa de resolver o impasse sobre a transferência do aeroclube, Dallas Filho se comprometeu em levar o problema ao governador Amazonino Mendes.

“Conheço o governador e sei que ele apoiará a doação de um terreno do governo do Estado, no município de Iranduba, para transferência do aeroclube”, planeja o parlamentar.

Qual Sua Opinião? Comente:

Este post tem um comentário

  1. Anônimo

    Excelente iniciativa , realmente o poder público tem que rever uma solução para estender local , pois a população vive a merecer desses acidentes , apesar de não serem frequentes , porém quando ocorrem trazem sempre grande perigo a população . Parabéns vereador .

Deixe uma resposta