Wilson garante que vaiu decidir sobre economia ouvindio empresários

Durante participação no Ciclo de Debates da Ação Empresarial do Amazonas, promovido por entidades empresasiais, o candidato ao Governo do Amazonas da coligação “Transformação por um Novo Amazonas”, Wilson Lima (PSC), garantiu que a revisão dos benefícios fiscais concedidos pelo Estado às empresas no Polo Industrial de Manaus (PIM) será estruturada com base nos posicionamentos tanto do governo quanto dos setores produtivos. 

“Nenhuma legislação será alterada sem ouvir as classes produtivas. Nosso Plano de Governo está sendo aprimorado no sentido de incluir propostas que garantam a competitividade dos setores econômicos, permitam a captação de recursos necessários pelo governo a fim de melhorar a qualidade de vida dos amazonenses. Iremos estruturar um calendário de pagamento para os fornecedores de forma que ninguém fique sem receber”, afirmou o candidato do 20.

Paulo Rabello de Castro, eleito economista do ano de 2018 pela Ordem dos Economistas do Brasil, ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) acompanhou Wilson Lima ao encontro com os empresários. “O Paulo Rabello é um dos especialistas que está contribuindo com a estruturação de propostas, no nosso plano de governo, para o desenvolvimento econômico do Amazonas. Para quem não conhece o Paulo Rabello, ele foi responsável pelo primeiro plano de desenvolvimento do modelo econômico desta região, em 1975. Sua experiência e seu conhecimento serão o viés econômico para promover as mudanças que o Estado deve implementar sob pena de retroceder”, disse o candidato.

Lima lembrou que ontem um grande jornal de circulação nacional divulgou mais uma ameaça ao PIM. “O governo federal planeja reduzir o Imposto e Renda das pessoas jurídicas. Para compensar as perdas, pretende diminuir os benefícios concedidos à Zona Franca de Manaus. Até quando seremos surpreendidos com esses ataques. Está na hora de formar uma base sólida no sentido de blindar o modelo”, afirmou.

O candidato ao governo do Amazonas pelo PSC ressaltou ainda a reestruturação da Secretaria de Planejamento para que o órgão promova um plano de ações em longo prazo com estratégias para atrair novas empresas, ampliar os negócios existentes e gerar mais empregos tanto na capital quanto no interior do Estado. Enfatizou que será um articulador da frente dos governadores do Norte do País com o objetivo de reivindicar junto ao governo Federal a execução de projetos vitais para o progresso da região, como o asfaltamento da BR-319, que devido à falta de manutenção encontra-se intransitável em vários pontos da estrada de 900 km de extensão.

Em relação à aprovação do Processo Produtivo Básico (PPB), um dos grandes gargalos para implantação de novos investimentos no Estado devido o longo tempo de análise, Wilson Lima, garantiu que irá intervir junto ao Ministério da Indústria, Comercio Exterior e Serviços para quem o Amazonas, por intermédio da Suframa, que será tecnicamente e politicamente fortalecida, tenha assento nos grupos técnicos, encarregados da aprovação dos PPBs.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta