“Você levou luz e eu passei a ver o jogo do Flamengo”, diz Mourão ao tricolor Eduardo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Em momento descontraído da audiência virtual de ontem sobre a Amazônia, o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), lembrou de quando era comandante da 2ª Brigada Militar, em São Gabriel da Cachoeira, e o atual senador Eduardo Braga (MDB) era governador do Amazonas. “Você levou luz e eu passei a ver o jogo do Flamengo”, disse ele, sorrindo e colocando o polegar para cima em sinal de positivo, sem saber que o interlocutor é torcedor do Fluminense, que hoje disputa a segunda partida da final do Campeonato Carioca contra seu time.

Em sessão de debate foi promovida pelo Senado e nela o senador pelo Amazonas reforçou a necessidade de valorização do povo que preserva a Amazônia e do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), “o maior programa de conservação ambiental do mundo”. “A Zona Franca equivale a vários fundos da Amazônia”, disse.

Além disso, defendeu mais investimentos em iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável, lembrou os impasses que dificultam a recuperação da BR-319 há 20 anos e destacou a legalização fundiária como condição essencial para a execução de projetos como os de manejo florestal e o de agricultura sustentável.

“Precisamos objetivar essas discussões, valorizar economicamente a floresta em pé, fazer com que os amazônidas sejam reconhecidos e legalizar a questão fundiária”, disse o parlamentar, que desejou sucesso a Mourão  à frente do Conselho Nacional da Amazônia Legal e na missão de proteger a “última fronteira inexplorada” – expressão utilizada pelo vice-presidente ao se referir à região.

Questão fundiária

A Mourão, o parlamentar amazonense disse que seria “um grande benefício para o povo brasileiro” a regularização de imóveis de quatro módulos fiscais na Amazônia Legal.  “Como o ótimo é inimigo do bom, quiseram colocar seis módulos fiscais, e isso acabou criando uma grande polêmica”, afirmou Eduardo. Módulo fiscal é uma unidade fixada para cada município pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e varia de 5 a 110 hectares.

O assunto faz parte do Projeto de Lei 2633/20, em tramitação na Câmara dos Deputados. A matéria substitui a Medida Provisória 910/2019, conhecida MP da Grilagem, que já perdeu validade.

Reconhecimento

Em resposta às ponderações do senador, Mourão lembrou a atuação de Eduardo no Governo do Estado do Amazonas e reconheceu a importância da Zona Franca de Manaus e da BR-319. A respeito da regularização fundiária, afirmou que é preciso solucioná-la. “Se nós não resolvermos o problema da regularização fundiária, nós vamos ficar eternamente como o cachorro correndo atrás do rabo em termos de repressão. O proprietário na Amazônia tem que ter o seu título de terra para ter acesso a financiamento e, principalmente, a assistência técnica rural, porque aí nós vamos aumentar a nossa produtividade”, disse.

Clique aqui e veja a manifestação do senador e a resposta de Mourão.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta