Vereadores apavorados com a possibilidade da formação de um “blocão” com PSDB, PSD e PROS

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

forca

Assim como ocorreu em 2012, quando os partidos governistas formaram um “blocão” e acabaram deixando de fora da Câmara Municipal de Manaus nomes como o do ex-presidente da Casa e ex-prefeito Luiz Alberto Carijó, os principais partidos  que fazem parte da base de sustentação do prefeito Artur Neto – PSDB, PSD e PROS – podem se unir na eleição do ano que vem, colocando na mesma coligação nada menos que 14 vereadores com mandato, fora as secretários municipais que pretendem disputar o pleito. Isso está apavorando os parlamentares.

A pouco mais de 20 dias do prazo final de filiação partidária para quem quer disputar a eleição municipal, os três gigantes agregam os seguintes vereadores: Hiran Nicolau, Glória Carrate, Issac Tayah, e Luiz Mitoso, do PSD; Amauri Colares, Roberto Sabino, Jairo da Vical, Vilma Queiroz e Arlindo Junior, do PROS; Ednailson Rosenha, Plínio Valério, Mario Frota, Elias Emanuel e Doutor Ewerton, do PSDB.

A eles podem se agregar ainda alguns partidos menores. Seja como for, vai ser dura a vida dos 14 parlamentares, até porque certamente nenhuma coligação fará mais do que 10 vereadores. No mais otimista dos cenários, portanto, quatro deles estariam na iminência da degola.

 

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta