Vacinas, fugas, joias e golpe!

“É um mistério
Deu no New York Times
Dizem que Cabral um
Descobriu a filial
Dizem que Cabral dois
Tentou e se deu mal
Jacarezinho! Avião!
Cuidado com o disco voador
Tira essa escada daí
Essa escada é pra ficar
Aqui fora”

Enquanto isso, na festa do pijama da Embaixada da Hungria, durante o carnaval, dormindo com Orbán, é lançado a nova versão da Fuga das Galinhas.

Reginald Smith no papel de covardão miliciano. Nas hostes celestiais bolsonaristas é assim.

Alguém viu essa galinha por aí?

Só quem não viu foi o pífio e deplorável jornalismo brasileiro.

Até The New York Times noticiou e flagrou a penosa no seu poleiro, com travesseiro pena de ganso, fraldão geriátrico, pizza, leite condensado, cafeteira e tudo que tem direito, durante a folia, após entregar o passaporte e convocar a micareta gospel na Paulista!

É piriri, cagaço, diarreia, desarranjo, soltura, destempero, caganeira e medo de ser preso o nome disso.

STF deu 72 horas para o Mito explicar o que foi fazer na festa do pijama. Xandão deve impor medidas restritivas, colocando tornozeleira, “mocotozeira”, ferradura e bolsa de colostomia, ao ex-presidente fujão e covardão.

Acho que será agendada uma nova cirurgia em caráter urgente urgentíssimo da fakeada, com aquele médico que caiu do cavalo, que não deixa ninguém bulir na hemorroida de Bolsonaro.

Tudo isso acontecendo e eu aqui na fila do pão, lendo as notícias de jornal, esperando a boa vontade do Padeiro de Sevilla e a detenção do mequetrefe.

É fígaro nessa ópera bufa, ajudando o Conde das Trevas se esconder.

“Quem mais se fumei, mas não traguei, foi eu. Bolsonaro ficou milionário com Pix”. Pix recebido na igreja evangélica do Malacheia por milicianos.

No Art. 288, o peculato digital e crimes contra a saúde pública é só um aperitivo e corretivo para o Inelegível que, certamente pelo conjunto da obra, irá gabaritar o código penal.

Pedindo o urinol e penico na embaixada, o Falsificador de cartão de vacina, com sua fragrância infernal de lavanda, enxofre da colônia penal, está sempre cheirando mal.

Será que ele levou a colônia penal para a festa do pijama na embaixada?

Prisão preventiva por obstrução de justiça já está no radar, amadurecida e urgente!

Aposentando o Capitão aos 33 anos por incapacidade mental, a ordem é: Braga Neto na segurança, Pazuello na logística, Heleno invadindo Tróia com seu exército de zumbis, e Bolsonaro na Papuda!

A viagem é sempre individual e sem apego material, mô quiridu!

Com esse morto vivo solto por aí, vejo que, no crematório ou cemitério, ao dar entrada, não é permitido bagagens, nem mesmo em Pacaraima, que não tem cemitério!

Cortando a luz no show do Planet Hemp e Crioulo, Zé da Manga de Criciúma é chorume bolsonarista também.

Nesse Rabo de Vaca lírico, as vezes o vento venta, a chuva chove e o rio ri, com impinja, pano branco, frieira e curuba bolsonarista.

Já que derrubaram a Sabrina Buda no Sincerão, falta agora a noivinha do Aristides!

Vai cair, Seu Barroso. Cadê o bodó? Quanto é que é? É três por dez é?

Como o Hino de Duran está sempre atual.

“Se definitivamente a sociedade
Só te tem desprezo e horror
E mesmo nas galeras és nocivo
És um estorvo, és um tumor
A lei fecha o livro
Te pregam na cruz
Depois chamam os urubus
E se pensas que burlas
As normas penais
Insuflas, agitas
E gritas demais
A lei logo vai te abraçar, infrator
Com seus braços de estivador”.

Sem anistia aos golpistas!

*Apenas um rapaz latino-americano sem dinheiro no banco.