Trincando os dentes

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Dilma, logo após assumir o 2o mandato, 2015, batia o sarrafo do derretimento com uma desaprovação de 47% por desonestidade.

Bolsonaro nesta última pesquisa do Data-Folha supera Dilma e alcança 51% pelo mesmo motivo; desonestidade.
Esse item, desonestidade, produzindo o ronco rouco das ruas, costuma derrubar governos.
O primeiro grande abalo de Bolsonaro foi a saída de Moro – 40% de reprovação – e estas gororobas repetiram isso a exaustão.
O fatídico 22-04-2019.
O capitão já sabe que sua reeleição subiu no telhado, está fazendo água.
Daí suas ameaças de ruptura democrática, anunciando desde já que não aceitará sua derrota.
Acusa o voto eletrônico de fraudulento.
Quer repetir Trump, do qual até hoje não se libertou.
No momento recorre ao Exército – Braga Neto – valendo lembrar que, quando tenente, pediram para ele sair por indisciplina.
Agora o ex-militar indisciplinado recorre às forças armadas para tentar a virada de mesa.
As instituições precisam trincar os dentes, já alertou o senador Tasso Jereissati, posto serão submetidas a um teste de fogo.
A reeleição é uma questão de vida ou morte para o capitão.
Não acontecendo, ele, os filhos e o seu entorno podem conhecer o Sol quadrado, numa Terra nada plana.

Qual Sua Opinião? Comente: