Superintendente da Suframa propõe “Pacto pela Inovação na Amazônia”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print
Nesta quinta-feira (4), durante o encerramento do Amazônia Innovation Week – evento on-line de imersão nas principais atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) em andamento na região Sul do Brasil –, o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, anunciou a intenção de criar o “Pacto pela Inovação da Amazônia”. A ação consiste na implementação de um grupo de trabalho público-privado envolvendo todo o ecossistema de inovação da Amazônia Ocidental (estados do Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima) com o objetivo de buscar o melhor aproveitamento das experiências aprendidas ao longo o evento e avanços conjuntos na área de PD&I na região.

Na ocasião, Polsin também divulgou novidades para a próxima semana de trabalho. Na segunda-feira (8), a Suframa lançará consulta pública sobre uma nova resolução que está sendo trabalhada pela instituição relacionada às aceleradoras (empresas cujo objetivo principal é apoiar e investir no desenvolvimento e rápido crescimento de startups). Já na terça-feira (9), o superintendente convidou representantes do Governo do Amazonas, Prefeitura de Manaus, Associação do Polo Digital de Manaus (APDM), entre outros, para criação de um grupo de trabalho que atue nos próximos passos a serem implementados conjuntamente.
Em seu pronunciamento, o superintendente destacou, ainda, a disposição da Suframa de ampliar o esclarecimento da sociedade, mediante a realização de workshops presenciais, virtuais ou híbridos, sobre o Decreto no 10.521/2020, que trata do benefício fiscal concedido às empresas que produzem bens e serviços do setor de tecnologia da informação e de comunicação na Zona Franca de Manaus e que investem em atividades de PD&I na Amazônia Ocidental ou no Estado do Amapá. Outra intenção anunciada pelo dirigente foi a de buscar maior integração entre todos os setores com as Forças Armadas, a academia e a rede de empreendedorismo regional.
Polsin disse, por fim, que a Suframa contribuirá também na captação de novos financiadores para o ecossistema de inovação da Amazônia e no incentivo à elaboração de projetos, os quais permitirão à Autarquia atuar como interlocutora no processo de atração de investimentos para a região.
Outras iniciativas anunciadas no encerramento do evento foram a criação de um banco de projetos e PD&I pela Sudam, a segunda edição do prêmio Mulheres Inovadoras, pelo Finep, e a disponibilização do palacete 5 de setembro para a criação de um ambiente co-working, pelo Governo do Amazonas.
Palestras
O último dia do Amazônia Innovation Week contou, ainda, com apresentações da Kenzie, startup do ecossistema de Curitiba que atua como uma escola de programação, e da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.
A Kenzie oferece um curso de programação com duração de um ano, com o diferencial de que pagamento das aulas só inicia após o profissional ingressar no mercado de trabalho com um salário mínimo de R$ 3 mil. O co-fundador e CEO da empresa, Daniel Kriger, afirmou que a primeira turma teve início em janeiro de 2020, e novas turmas iniciam a cada três meses. “Estamos na quinta turma. A primeira, que se formou em janeiro, teve 100% de absorção no mercado e a segunda, que ainda está finalizando as aulas, já tem 70% dos alunos atuando no mercado”, observou.
A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, apresentou a Agência, criada em 2007, atuando no fomento da atividade econômica e tecnológica, com foco na inovação por meio de parcerias público-privadas. Um dos programas da instituição é o Vale do Pinhão, criado pela prefeitura de Curitiba com o objetivo de fortalecer e potencializar o ambiente de inovação por meio do empreendedorismo, economia criativa e tecnologia para transformar Curitiba em uma cidade cada vez mais inteligente.
Foram apresentados, ainda, a Associação do Polo Digital de Manaus e os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus, pela presidente da Associação, Vania Thaumaturgo, e pela coordenadora geral de Estudos Econômicos e empresariais da Suframa, Ana Souza, respectivamente, como forma de intercambiar o conhecimento com os palestrantes do sul do País. Todo o material do evento está disponível para visualização nos canais do YouTube da Suframa e do Polo Digital de Manaus.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta