Serafim: “O Ministério Público está tratando nossos artistas como se fossem criminosos”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

serafim

O deputado Serafim Corrêa manifestou agora há pouco, da tribuna da Assembleia Legislativa, sua solidariedade aos artistas amazonenses Moacir Andrade, o ventríloquo Oscarino Varjão, o escritor Thiago de Mello, o cantor e compositor Francisco Ferreira da Silva, o “Chico da Silva”, e o também escritor Luiz Franco de Sá Bacellar, que usufruem de pensões vitalícias concedidas pelo Estado e são alvos de ação movida pelo Ministério Público do Estado.

“Esses ilustres brasileiros tiveram concedidas pensões por esta Assembleia e o governador sancionou, em 1990 (Na época o governador era Amazonino Mendes), e desde 2012 o Ministério Público do Estado entrou com uma ação civil pública contra eles, como se fossem criminosos”, disse o deputado, ressaltando que esses artistas dedicaram suas vidas à cultura.

“Hoje Moacir e Thiago têm 90 anos, e estão sendo submetidos a uma execração pública por parte do MPE”, completou.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta