Segurança já recebeu mais de seis mil denúncias anônimas este ano, que ajudaram a elucidar crimes

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Informações sobre tráfico de drogas representaram mais da metade das ligações feitas ao serviço 181, o disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). De janeiro até setembro deste ano, foram contabilizados 6.102 telefonemas da população com relatos visando auxiliar a polícia no combate à criminalidade no estado.

Pelo serviço, a população pode repassar às forças de segurança pública, de forma sigilosa, detalhes sobre os mais variados tipos de crimes. A maioria das denúncias feitas por populares foi referente a tráfico de drogas, o equivalente a 56,6% do total de chamados em nove meses de 2020. Foram 3.458 ligações informando sobre comércio de entorpecentes, entre outros ilícitos envolvidos no assunto.

Na sequência, vêm denúncias sobre casos de roubos e furtos (322), maus-tratos a idosos (292) e sobre possível localização de foragidos da Justiça (252).

O serviço também recepcionou denúncias sobre maus-tratos a crianças e adolescentes (170), aliciamento, abuso sexual e estupro de crianças e adolescentes (127), homicídios (123), violência doméstica e familiar (102), porte ilegal de arma de fogo (58), estelionato (34), receptação (30) e formação de quadrilha (29).

Campanha 

Em outubro, a SSP iniciou uma campanha de população do 181, com distribuição de material com informações sobre o serviço nas principais áreas comerciais do Centro de Manaus. A campanha foi idealizada pelo secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, e visa aumentar o número de denúncias.

Além dos panfletos, cartazes foram afixados em unidades de saúde, Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), linhas de ônibus do transporte coletivo, escolas estaduais e municipais, universidades e embarcações.

O sistema telefônico funciona gratuitamente e está disponível em todo o Amazonas. A denúncia pode ser feita através de celular ou telefones convencionais. Não há registro do telefone do denunciante.

As denúncias são repassadas à Polícia Civil para investigação e são acompanhadas pela Secretaria de Segurança. O 181 funciona 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana e feriados.

Qual Sua Opinião? Comente:

Deixe uma resposta